Busca

Vatican News
Enfermeira  Eliane Cardoso Rangel Enfermeira Eliane Cardoso Rangel  

Enfermeira curada da Covid 19 retorna ao trabalho

Moradora da Cidade de Italva a enfermeira Eliane Cardoso Rangel retornou ao trabalho no Hospital de Ururai, em Campos, norte do Estado do Rio de Janeiro. A profissional relata o medo e as incertezas e destaca a missão de salvar vidas em tempo de pandemia.

Vatican News

 

“Protejam-se, guardem suas vidas e das pessoas que vocês amam!! Gratidão sempre ao Deus vivo, no Senhor Jesus Cristo que nesses momentos nunca me abandonou”, disse Eliane Cardoso Rangel

Os primeiros sintomas que Eliane Cardoso Rangel sentiu foi tosse seca. Ainda no trabalho foi aconselhada a ficar em quarentena. Ai o quadro foi se agravando e foi internada e venceu o coronavírus. Nestes dias de internação veio o medo e o pânico, mas superou tudo e ficou curada e esta de volta ao Hospital de Ururai no enfrentamento à Covid 19. Uma heroína que não se abate na luta e fala das fragilidades humanas de medo de voltar a ser infectada.

Vivenciei um dos momentos mais difíceis da minha vida, achei que ia morrer. Foram dias passando mal em casa com febre, calafrios dor de cabeça , tosse intensa que as vezes chegava a vomitar e ainda pessoas da minha cidade Italva me criticando. Fiquei atenta as parâmetros sinais vitais, só procurei o pronto socorro quando meu minha dispneia piorou sensação que ia morrer afogada, taquicardia e saturação caindo chegando a 95 a 90, pois tenho consciência que se chegasse abaixo de 88 SaO2 teriam que me entubar. Tive que ser internada  em campos, num quarto sozinha sem receber visitas, nem meus pais e nem meu namorado poderia ver”, relata Eliane.

Mas a profissional teve a coragem de enfrentar inclusive o preconceito.  O primeiro desafio foi aceitar de passar de profissional à paciente. E hoje destaca da importância do uso de máscara e de respeitar as normas sanitárias de isolamento social. Eliane ressalta que não se trata de um vírus que mata!! Muitos nada vão sentir muitos nem vão saber que foram infectados.

Enfermeira  Eliane Cardoso Rangel
Enfermeira Eliane Cardoso Rangel

Passei de profissional à paciente e der repente me vi deitada naquele leito, injeções na barriga dia e noite, acesso venoso, tomando antibióticos, coleta de sangue, tomografia e eletrocardiograma diariamente, diarreia intensa e uma gastrite adquirida pelos antibióticos fortíssimos e estresse emocional.

Além disso tudo você se vê mal, lutando para viver, pedindo misericórdia a Deus. Apesar de tudo, fui privilegiada, fui internada em um hospital de excelência no tratamento ao combate da Covid 19, com todo o suporte possível, todos trabalhando para me salvar. Muitas noites chorei pensando em colegas de profissão e pessoas que não vão ter e não tiveram a mesma oportunidade de ser bem assistida como eu. Só quem passou, sabe o que é ser vitorioso, quando ser é curado”, confessa.

A luta continua e curada esta de volta. Desafios e medo fazem parte da história da enfermeira que destaca a defesa da vida, mesmo sabendo de todos os riscos de uma nova contaminação. E faz questão de revelar que venceu a Covid 19 e vai continuar na linha de enfrentamento. À família e amigos um apelo da profissional para que revejam suas prioridades, mas saibam que este momento é de união de todos para vencerem esse vírus que mata. Sem escolher raça, credo religioso ou condição social. É hora de lutar e respeitar as determinações das autoridades sanitárias.

A partir disso começou minha jornada na luta contra um vírus mortal ao ponto de parar o mundo e o preconceito que tive que enfrentar, pois as sensações eram estranhas e o desconhecido me dava medo. Venci a Covid 19 com muitas dores horríveis que senti e não desejo isso para ninguém, momentos de agonia e sensações de morte em variáveis períodos, sensações de impotência e desespero em pensar contaminar quem estava ao meu redor. Entre os momentos de medo e confusão interior a paz reinou, e essa paz foi crescendo e tomando o lugar do medo até o momento em que era eu que acalmava as pessoas que estavam preocupadas comigo. Eu estava confiante em Deus e no que Ele queria me mostrar com aquilo tudo”, conta ela.

As lições de vida fazem de Eliane Cardoso Rangel um exemplo de vida renovada. De uma profissional que tem como exemplo a missão de se oferecer para salvar vidas. Uma profissão e uma missão que aceitou com a proposta de mesmo diante de todos os riscos vão seguir na luta. Uma heroína sem super poderes, mas frágil e corajosa ao mesmo tempo. A luta segue...

Eu posso testemunhar que ganhei mais do que perdi, ganhei mais atenção, carinho e amigos que nem sabia que tinha. Tantas pessoas se disponibilizaram para me ajudar e rezar por mim que não tenho como duvidar que essas pessoas contribuíram para minha recuperação. Senti-me amada e cuidada por cada uma dessas pessoas, que foram canais do próprio Deus em minha vida”, concluiu. 

Ricardo Gomes – Diocese de Campos

Fotos: Arquivo Pessoal

23 junho 2020, 14:13