Busca

Vatican News
Refugiados sírios no Campo de Zaatari, Jordânia, lavam as mãos em instalação hidráulica providenciada pelo UNICEF Refugiados sírios no Campo de Zaatari, Jordânia, lavam as mãos em instalação hidráulica providenciada pelo UNICEF 

Fundo de apoio às mídias locais na divulgação de informações confiáveis sobre o Covid-19

Os refugiados sírios recebem informações atualizadas por uma estação de rádio em Amã. No Equador, a Confederação de Nacionalidades Indígenas da Amazônia Equatoriana está divulgando importantes informações sobre o Covid-19 às comunidades indígenas locais. No Nepal, onde as populações autóctones têm acessoa à informações por meio da Rede radiofônica da comunidade indígena local.

Vatican News

A Associação Mundial de Comunicação Cristã (WACC) criou um fundo, para ajudar a mídia a difundir informações precisas e confiáveis ​​sobre o Covid-19 para as pessoas mais vulneráveis, que muitas vezes não têm acesso à mídia tradicional.

"A pandemia nos recorda quão crucial é o acesso às plataformas de comunicação que fornecem informações precisas e confiáveis ​​- disse Lorenzo Vargas, chefe do projeto de comunicação para a mudança social da WACC. As informações divulgadas pelos governos, pela mídia pública e pela mídia tradicional não chegam a muitas dessas comunidades." Neste sentido, informa o Conselho Ecumênico de Igrejas, as redes midiáticas populares revelam-se essenciais para a divulgação de informações. Indivíduos e organizações individuais foram convidados para a tarefa de arrecadar fundos.

Equador

 

No Equador, por exemplo, a Confederação de Nacionalidades Indígenas da Amazônia Equatoriana está divulgando importantes informações sobre o Covid-19 às comunidades indígenas locais. Quando o governo declarou estado de emergência em 15 de março e divulgou notícias principalmente em espanhol, a confederação imediatamente as traduziu para as várias línguas amazônicas.

Nepal

 

No Nepal, onde as populações autóctones são particularmente vulneráveis ​​à pandemia devido à insegurança econômica e alimentar e pela marginalização de serviços, a Rede radiofônica da comunidade indígena, em colaboração com a televisão indígena, divulgou informações em 15 idiomas diferentes, transmitidos também em 350 estações de rádio comunitárias em todo o país.

Jordânia

 

Os refugiados sírios recebem informações atualizadas por uma estação de rádio em Amã, na Jordânia. Segundo o ACNUR, a Jordânia abriga 656.000 refugiados registrados que fugiram dos nove anos de conflito na vizinha Síria e que, como o resto do país, vivem com deslocamento restrito desde 21 de março.

A rede da Associação Mundial para a Comunicação Cristã  (World Association for Christian Communication) é formada atualmente por 39 rádios comunitárias parceiras, muitas das quais estão conectadas a centenas de estações de rádio locais e indígenas que trabalham nos idiomas locais.

A rede também possui 40 grupos ativos, inclusive de inspiração religiosa, trabalhando com populações marginalizadas, incluindo migrantes e refugiados, atualmente mais vulneráveis ​​devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19.

18 abril 2020, 09:14