Busca

Vatican News
As condições de vida no Iêmen são cada vez mais dramáticas As condições de vida no Iêmen são cada vez mais dramáticas 

Iêmen: emergência dengue, teme-se uma epidemia

Mais de 78 crianças, abaixo dos 16 anos, morreram por causa da dengue. Nesse período, as fortes chuvas junto com o conflito em andamento, criam obstáculos ao fornecimento de água potável.

Amedeo Lomonaco/Mariangela Jaguraba – Cidade do Vaticano

O sistema de saúde do Iêmen, país abalado pela guerra iniciada em 2015 e por uma grave crise humanitária, está entrando em colapso. Após quase 5 anos de guerra civil, as cidades estão destruídas.

Mais de três milhões de pessoas foram obrigadas a fugir de suas casas. As condições de vida no país são cada vez mais dramáticas. Recebendo os membros do Corpo diplomático credenciados junto à Santa Sé, no último dia 9, o Papa Francisco lembrou que o Iêmen “está vivendo uma das mais graves crises humanitárias da história recente, num clima de indiferença total da Comunidade internacional”. Pelo menos 18 milhões de pessoas não têm acesso à água potável. Mais de 24 milhões de iemenitas, 80% da população, precisam de assistência humanitária.

Ouça a reportagem

Teme-se uma epidemia de dengue

Continuam difundindo-se, no Iêmen, doenças que podem ser prevenidas. Em 2019, foram registrados 860 mil casos de cólera. Por causa dessa doença, pelo menos mil pessoas morreram. Outra chaga acrescenta-se a esse contexto dramático: mais de 78 crianças, abaixo dos 16 anos, morreram por causa da dengue. A notícia foi divulgada pela organização internacional “Save the Children”, sublinhando que “diante de um número tão dramático”, existe o medo de “uma epidemia”. Nesse período, as fortes chuvas junto com o conflito em andamento, criam obstáculos ao fornecimento de água potável.

Situação crítica nos hospitais

As áreas mais afetadas pela dengue são as de Hodeidah e Aden. Mariam Aldogani, diretora de Save the Children, em Hodeidah, relata que “os pais não podem levar seus filhos ao hospital ou comprar remédios”. “Os hospitais estão cheios e alguns pacientes são obrigados a deitar no chão pela falta de leitos. É realmente uma situação terrível. Até bebês de oito meses foram afetados pela dengue. Em alguns hospitais, tudo o que você ouve são crianças chorando de dor”.

O que é a dengue

A Dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus. A transmissão é feita pelo mosquito Aedes aegypti que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. Estima-se que 500 mil pessoas afetadas pela dengue, principalmente crianças, são hospitalizadas todos os anos.

15 janeiro 2020, 16:31