Busca

Vatican News
Cristãos paquistaneses em oração Cristãos paquistaneses em oração 

Paquistão, a ansiedade dos pais de Huma: "Francisco, ajude-nos"

Num vídeo, a mãe e o pai da adolescente cristã de 14 anos, sequestrada no Paquistão e entregue em esposa a um dos sequestradores, pedem ajuda ao Papa e às autoridades do seu país. "O interesse da comunidade internacional é crucial", diz o advogado que acompanha o caso.

Alessandro De Carolis - Cidade do Vaticano

Estão batendo em todas as portas para recuperar a sua filha. E não hesitaram em bater também à porta do Papa. "Ao Santo Padre Francisco", os pais de Huma Younas – a adolescente cristã sequestrada há dois meses no Paquistão - pedem ajuda em um vídeo que os meios de comunicação de todo o mundo estão relançando. A preocupação da mãe e do pai da menina, convertida à força ao Islã e dada como esposa a um dos sequestradores, aumenta dia após dia, e a ideia é envolver a comunidade internacional que teve tanto impacto na solução do caso da mulher cristã, Asia Bibi.

Sem resposta

Huma tem apenas 14 anos e é provável que tenha sido vítima do tráfico lucrativo de seres humanos, especialmente de mulheres, perpetrado por criminosos chineses e paquistaneses, 20 dos quais foram condenados em setembro passado, de acordo com a Agência de Investigação do Paquistão. O caso de Huma está sendo seguido pela advogada Tabassum Yousaf em nome da arquidiocese de Karachi. A advogada relata que cinco recursos apresentados ao tribunal de Karachi não tiveram efeito. E ao drama acrescentou-se recentemente o escárnio de um recurso feito pelos próprios sequestradores, que pretendem que o Supremo Tribunal livre a menina da autoridade parental dos seus pais, alegando que ela é maior de idade. Mas Huma nasceu em 2005 e é apenas uma adolescente que quer fazer a vida de seus coetâneos.

Apelo coral

No vídeo no qual os pais de Huma pedem solidariedade ao Papa Francisco, eles também se dirigem à comunidade internacional como um todo e às autoridades de seu país, desde o chefe de governo até o das Forças Armadas, e em particular a Bilawal Bhutto Zardari, político e filho da falecida ex-primeira-ministra paquistanesa Benazir Bhutto. Qualquer ajuda que possa levar Huma de volta aos seus braços é inestimável.

09 dezembro 2019, 13:45