Busca

Vatican News
Ir. Gabriella Bottani recebe prêmio nos Estados Unidos Ir. Gabriella Bottani recebe prêmio nos Estados Unidos 

EUA: prêmio "Heróis contra o tráfico de pessoas" à Ir. Gabriella Bottani

O engajamento da Ir. Gabriella contra o tráfico de seres humanos começou no Brasil, onde coordenou durante anos a Rede "Um Grito pela Vida". Em declaração ao Vatican News, a comboniana destacou a importância do prêmio para dar visibilidade à causa.

Bianca Fraccalvieri - Cidade do Vaticano

A coordenadora internacional da Rede Talitha Kum, Irmã Gabriella Bottani, é um dos “Heróis contra o tráfico de pessoas”. A missionária comboniana italiana recebeu na quinta-feira (20/06) em Washington, nos Estados Unidos, o prêmio “Tip Report Hero”, numa cerimônia presidida pelo Secretário de Estado estadunidense, Mike Pompeo.

Todos os anos, o Departamento de Estado dos EUA publica um relatório sobre o tráfico de pessoas, avaliando os esforços realizados por governos estrangeiros no combate a este crime global. Com o documento, são nomeados dez “heróis” que se sobressaíram nesta luta.

Início no Brasil

“A sua dedicação salvou inúmeras vidas”, evidenciou a embaixadora dos Estados Unidos junto à Santa Sé, Callista Gingrich, introduzindo Ir. Gabriella e recordando o compromisso da comboniana em especial no Brasil, onde começou servindo crianças e mulheres vulneráveis em áreas desfavorecidas.

Ao Vatican News, Ir. Gabriella falou da importância deste prêmio para dar visibilidade à causa:

Ouça a declaração da Ir. Gabriella Bottani

Aceitei este reconhecimento internacional no décimo aniversário de Talitha Kum para agradecer e para mostrar o trabalho que nós religiosas mulheres desenvolvemos no mundo no enfrentamento ao tráfico de pessoas. Um desafio grande que continua sendo atual. Meu compromisso começou no Brasil em 2007 e foi lá que descobri a importância do trabalho em rede e da colaboração no enfrentamento ao tráfico. Um trabalho que tem que enfrentar as causas, acompanhar e resgatar as vítimas em processos de reabilitação social, um trabalho que nos pede cada vez mais para superar todas as divisões para promover a dignidade de cada pessoa, independentemente das ideologias, do passaporte, porque todos somos pessoas dignas e temos direito à liberdade.

Antes de coordenar Talitha Kum, com sede em Roma, a comboniana trabalhou durante anos à frente da organização “Um Grito pela Vida”, ramo brasileiro da rede internacional. De fato, Talitha Kum está completando 10 anos de trabalho e está presente em 77 países, engajando duas mil religiosas.

21 junho 2019, 14:52