Cerca

Vatican News
Novos Chorões fizeram concerto na Igreja de São Francisco em Trecate, na região do Piemonte Novos Chorões fizeram concerto na Igreja de São Francisco em Trecate, na região do Piemonte  (@Marcello Chiappalone 2019)

Compositor brasileiro em concertos pela Itália: “minhas músicas são uma oração”

O violonista e compositor de Severiano de Almeida/RS, Arnaldo Savegnago, esteve em turnê pela Itália em maio com seu grupo Novos Chorões. Os concertos com o gênero musical brasileiro chegaram à Igreja de São Francisco em Trecate, na região do Piemonte, num ambiente acolhedor às músicas, consideradas pelo próprio instrumentista como “divinas. As minhas obras são uma oração”.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

Ouça a reportagem especial e compartilhe

A Igreja de São Francisco em Trecate, na região do Piemonte, na Itália, fundada em 1475, recebeu no final do mês de maio o concerto de “Lírica Italiana e Choro Brasileiro” – dois diferentes gêneros musicais do patrimônio cultural dos países. O grupo local estava representado pelo Amadeus Kammerchor e, de Erechim, do sul do Brasil, estavam os Novos Chorões, dirigidos pelo violonista e compositor, Arnaldo Savegnago.

A música divina em local sagrado

"A música não foi inventada por um ser humano, mas, sim, por um ser superior. A música é algo divino, inexplicável e sagrado. A Igreja também é um lugar divino e sagrado, local de acolhimento e de oração", disse o instrumentista, que acrescentou:

“ As minhas músicas, as minhas obras, são uma oração. As melodias do choro elevam o espírito e é alimento para a alma, transmitem emoção, contentamento e alegria. ”

No repertório dos brasileiros - um quinteto com dois cavaquinhos, violão, percussão e voz -, obras de autoria de Savegnago. O choro é um gênero musical que tem acompanhado o compositor desde o início de carreira solo com o violão. Em todos recitais de música erudita, o gênero era incluído através de obras de compositores brasileiros.

O primeiro CD foi lançado em 1994 e a ideia do grupo iniciou com a formação de um trio, quando Savegnago se dividiu no palco com os filhos e contava com violão, cavaquinho e cavaquinho-solo. Em 2008 o grupo ganhou um clarinete e o instrumentista começou a produzir composições com textos exclusivas pra a formação. Em 2012 foram acrescentados pandeiro e intérprete para se chegar até a formação atual do quinteto, mantendo-se sempre fiéis ao gênero do choro.

O choro conquistou os italianos

Os Novos Chorões também se apresentaram em Milão, com direito a pedido de bis pela plateia, que contava com representantes do Consulado Brasileiro. Em 2014, em turnê pela Polônia, eles gravaram um DVD ao vivo na cidade de Poznan. “Conseguimos transmitir a essas pessoas que não conhecíamos um pouco da nossa cultura musical – o gênero choro – com uma linguagem linda, fácil e universal”, finalizou o compositor brasileiro.  

04 junho 2019, 17:38