Cerca

Vatican News
Francisco Ribeiro Telles, Secretário-Executivo da CPLP Francisco Ribeiro Telles, Secretário-Executivo da CPLP 

“CPLP é fundamentalmente um Pacto de Amizade”

Organização lusófona dedicou seminário em Lisboa ao “Contributo da Sociedade Civil para o Ano da CPLP para a Juventude”.

Domingos Pinto - Lisboa

“O nosso desafio continua a ser claramente o da construção de sociedades plurais, inclusivas, abertas, livres e capazes de proporcionar uma vida digna aos nossos cidadãos”.

Foi desta forma que o Secretário Executivo da CPLP, embaixador Francisco Ribeiro Telles, abriu no dia 20 de fevereiro o seminário dedicado ao “Contributo da Sociedade Civil para o Ano da CPLP para a Juventude”.

Um encontro que contou com a participação de diversas personalidades como o Presidente da Confederação Empresarial da CPLP (CE-CPLP), Salimo Abdula, o Embaixador de Cabo Verde em Portugal e Representante da presidência pro tempore da CPLP, Eurico Monteiro, e o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto de Portugal, João Paulo Rebelo.

“2019: Ano da CPLP para a Juventude” foi o pano de fundo deste seminário marcado por dois painéis sobre "Inovação Social e Negócios de Impacto na CPLP" e "Mobilidade Académica e Transferência de Conhecimento na CPLP", uma iniciativa no âmbito da Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“A CPLP é fundamentalmente um Pacto de Amizade”, reafirmou na sua intervenção o embaixador Francisco Ribeiro Telles que lembrou que a comunidade “assumiu desde a sua criação um forte compromisso com a juventude”.

Para o Secretário Executivo da CPLP, “é importante continuar a garantir a participação efetiva dos jovens na definição e operacionalização das políticas públicas que os impliquem, e que se lhes dirigem”.

Prioridades que deverão passar pela “formação profissional e académica, acesso ao 1º emprego, à habitação e ao crédito”, disse Francisco Ribeiro Telles que apontou a urgência do “emprego jovem inclusivo, digno e sustentável, e ainda “abertura das oportunidades de trabalho”.

Ouça a reportagem completa
26 fevereiro 2019, 11:50