Cerca

Vatican News
Fontana di Trevi iluminada de azul durante a reunião de cúpula "Water and Climate" Fontana di Trevi iluminada de azul durante a reunião de cúpula "Water and Climate"  (AFP or licensors)

Moedas da Fontana de Trevi podem deixar de ir para a Caritas

"Esperamos uma solução, graças a todos aqueles que doaram", diz o diretor da Caritas Roma, padre Benoni.

Alessandro Guarasci - Cidade do Vaticano

A partir de 1º de abril, as moedas jogadas na Fontana di Trevi pelos turistas poderão deixar de ir à Caritas de Roma, como tem acontecido até agora. Por meio de um edital, elas deverão ser destinadas a "projetos sociais", mas também "à manutenção do patrimônio cultural".

A decisão de confiar à Caritas de Roma o dinheiro que os turistas jogam na fonte, em sinal auspicioso, data de 2001, após uma decisão do então prefeito da capital Veltroni. Uma escolha confirmada também pelas administrações sucessivas.

Ouça e compartilhe!

Já a atual administração de Virginia Raggi, criou um grupo de trabalho que chegou a essa nova decisão. O risco é que a partir de agora, venha a faltar para os projetos da Caritas cerca de um milhão e meio de euros, montante arrecadado no ano passado na fonte e destinado às atividades de apoio aos pobres da capital italiana.

Milhares de pessoas sem moradia em Roma

 

Em Roma, há nada menos do que dez mil desabrigados. Os postos de acolhida, especialmente durante a estação fria, não excedem 1.600. Além disso, milhares de famílias não conseguem chegar ao final do mês.

A Caritas, em colaboração com as paróquias, não somente administra milhares de dormitórios em toda a cidade, mas oferece vários outros serviços. Na Via Casilina, a Cittadella della Solidarietà tem um empório com gêneros de primeira necessidade e uma clínica dentária.

Muitos jovens entre os "novos pobres"

 

Para a Caritas, "a pobreza extrema é, na verdade, um problema que diz respeito a todos os cidadãos, não somente às pessoas afetadas: tem impacto na segurança percebida e real, na qualidade de vida, na cidade e em seus espaços, nas relações de proximidade, no sentido de solidariedade. Também afeta a economia e o bem-estar local, porque nos últimos anos cada vez mais jovens são encontrados na rua, ou mesmo pessoas em idade para trabalhar, não privadas de competência, capacidade e educação".

Padre Benoni: notícias que causam preocupação

 

Padre Benoni Ambarus, diretor da Caritas de Roma, diz que a notícia é preocupante. Mas permanece a esperança de poder continuar a colaborar com o Capitólio. O sacerdote Benoni também agradece a todos aqueles que, nestes anos, fizeram doações.

12 janeiro 2019, 18:30