Cerca

Vatican News
Poço onde a criança caiu Poço onde a criança caiu  (ANSA)

Espanha: Igreja próxima da família da criança caída em um poço

As operações continuam sem parar para tentar salvar Julen, um menino de dois anos que caiu no último domingo em um poço artesiano. A Igreja exorta a rezar.

Amedeo Lomonaco - Cidade do Vaticano

É uma corrida contra o tempo para salvar Julen. A diocese de Málaga, Espanha, pede para rezar pela criança que caiu em um poço com 110 metros de profundidade e 25 centímetros de largura. Na paróquia "Nossa Senhora das Angústias", em El Palo, um bairro de Málaga, onde mora a família da criança, são muitas as pessoas que nessas horas dramáticas acendem uma vela e rezam. Julen estava brincando no último domingo na propriedade de um membro da família na Sierra de Totalan. De repente, caiu em um poço. Uma pessoa, depois de vê-lo cair, deu o alarme.

Uma corrida contra o tempo

A criança ainda não foi localizada dentro do poço e não há informações específicas sobre suas condições de saúde. Algumas testemunhas dizem que ouviram um grito fraco vindo do poço. Os socorredores começaram a cavar um túnel horizontal para acessar ao buraco onde a criança caiu. Os pais de Julen também auxiliam nas operações. Em 2017, eles perderam outro filho de três anos devido a um mal-estar improviso. O poço foi construído recentemente. Não foi encontrada água e o buraco foi fechado com uma pedra. Mas a pedra foi encontrada ao lado da cavidade. Não está claro quem tirou a pedra. A área não havia sido cercada.

Um evento semelhante a um episódio italiano

O episódio atual recorda o que ocorreu na Itália com Alfredino Rampi, a criança que morreu em 1981 em um poço artesiano a 80 metros de profundidade ao longo da Via di Vermicino, uma estrada que liga Roma à localidade de Frascati. Houve muitas tentativas para tentar salvá-lo. Mas infelizmente foram em vão. Um episódio que naquela época parou todo o país.

16 janeiro 2019, 12:17