Versão Beta

Cerca

Vatican News
Criança caminha em uma rua na vila Perumnas Balaroa, em Palu (Ilha Sulawesi), destruída pelo terremoto de sexta-feira Criança caminha em uma rua na vila Perumnas Balaroa, em Palu (Ilha Sulawesi), destruída pelo terremoto de sexta-feira  (AFP or licensors)

Crianças sofrem com as consequências do terremoto e tsunami na Indonésia

O número total de vítimas ainda não é definitivo. Pode crescer à medida que os socorristas têm acesso às zonas mais remotas.

Amábile Corrêa - Cidade do Vaticano

Após o terremoto de magnitude 7,4 na escala Richter e um tsunami devastarem a região da ilha Sulawesi na sexta-feira (28/09), subiu para 1,5 milhões  de pessoas atingidas, incluindo 600 crianças e registrados 1.200 o número de mortos na Indonésia, de acordo com os anuncios das autoridades nesta terça-feira (02/10).

À medida em que os socorristas têm acesso às zonas mais remotas, como o distrito ao sudeste de Palu, o número de mortos ainda pode subir.

A Save The Children (Organização de Defesa dos Direitos da Criança no Mundo) e seus parceiros locais estão preocupados com o impacto que o terremoto pode ter causado em menores, principalmente aqueles que perderam seus pais e ficaram órfãos.

De acordo com o diretor de operações da Save The Children na Indonésia, Tom Howells, continuam recebendo relatos de crianças que permanecem separadas de seus pais, quando os edificios desmoronaram e na fuga do caos.

Além disso, socorristas indonésios descobriram corpos de 34 estudantes de Teologia em uma igreja na ilha de Sulawesi, soterrada por um deslizamento de terra.  No entanto, as buscas às áreas afestadas continuam de difícil acesso devido as estradas, pontes bloqueadas, aeportos danificados e infra-estrutuas inutilizáveis.

Um grupo da parceria local, chegou a capital de Sulawesi após uma jornada de aproximadamente 800 quilômetros por ar e mar. Imediatamente os agentes distribuirão as necessidades básicas para abrigos temporários, kits de hiegene que incluem produtos de limpeza em prevenção as doenças. Nesta semana também oferecerão um lugar seguro às crianças.

A Caritas Milão, atendendo ao pedido do Papa Francisco feito no Angelus do último domingo, destinou 30 mil euros às Caritas das Dioceses de Manado e Makassar (as mais próximas à catástrofe), que imediatamente após o sisma e o tsunami já haviam enviado equipes de emergência ao local.

 

02 outubro 2018, 11:38