Versão Beta

Cerca

Vatican News
O Dia Mundial de Lavagem das Mãos é celebrado em 15 de outubro O Dia Mundial de Lavagem das Mãos é celebrado em 15 de outubro 

Lavar as mãos: gesto que pode salvar vidas

O ato de lavar as mãos precisa se tornar um hábito obrigatório para todo o indivíduo e deve iniciar nos primeiros anos de vida.

Cidade do Vaticano

Foi celebrado, nesta segunda-feira (15/10), o Dia Mundial de Lavagem das Mãos. A data instituída, em 2008, é promovida Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

No mundo inteiro são promovidas iniciativas para conscientizar os profissionais de saúde, governantes, hospitais e a população sobre a importância de lavar as mãos.

Cuidados básicos com a higiene corporal, como lavar as mãos antes de ingerir alimentos e depois que usar o banheiro, são essenciais para evitar doenças e, consequentemente, salvar milhares de vidas.

Hábito de lavar as mãos deve iniciar na infância

O ato de lavar as mãos precisa se tornar um hábito obrigatório para todo o indivíduo e, assim como outros hábitos, deve iniciar nos primeiros anos de vida.

Dados da Unicef mostram que lavar as mãos com água e sabão pode reduzir as mortes de até 41% dos recém-nascidos.

A prática e conscientização da correta higienização das mãos não se restringe apenas aos profissionais de saúde. Incorporar este hábito pode auxiliar na prevenção de diferentes doenças, como resfriados, diarreia, conjuntivites, viroses e até o vírus H1N1.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a gripe sazonal chega a matar 650 mil pessoas por ano.  

O novo guia multimídia da OMS, Spotlight destaca lições aprendidas com as pandemias ocorridas no passado, como a da gripe espanhola, que matou cerca de 50 milhões de pessoas no mundo.

A estimativa de número de mortos na primeira Guerra Mundial, por exemplo, é de 17 milhões de pessoas.

O Spotlight chama atenção para o fato dos vírus da gripe estarem em constante mutação. Quando aparece um novo agente que pode facilmente infectar as pessoas e se espalhar, com a maioria das pessoas não tendo imunidade a este vírus, a situação pode se tornar uma pandemia.

Prevenção e Combate

Como mostra o guia da OMS, o mundo hoje tem mais ferramentas para enfrentar uma pandemia. A diretora do Departamento de Gestão de Riscos Infecciosos da OMS, Syvie Briand, declarou que “agora mais do que nunca se tem a habilidade de atenuar os impactos das doenças, salvar vidas e reduzir os custos sociais, mas os esforços de preparação dos países devem ser mantidos e devem integrar intervenções inovadoras que salvam vidas.”

A Organização Mundial da Saúde e parceiros trabalham na renovação da Estratégia Mundial da Gripe. O material deve ajudar os países a desenvolverem capacidades de controle e prevenção da gripe sazonal.

A estratégia tem como prioridades preparar a gripe, a prevenção, controle, pesquisa e inovação. De acordo com a OMS, menos da metade de todos os países têm atualmente um plano nacional de preparação para pandemias.

Cinco cuidados a serem tomados quando se está com gripe

1.  Cobrir a boca e o nariz quando tossir e espirrar.

2.  Lavar as mãos regularmente.

3.  Beber bastante água e descansar.

4.  Se você tiver um sistema imunológico vulnerável, você pode precisar de antivirais.

5.  Não tome antibióticos, eles não funcionam contra o vírus da gripe ou do resfriado.

Cinco cuidados para evitar a gripe

1.  Tome a vacina contra gripe todos os anos. Mesmo que você fique gripado, os sintomas serão mais fracos.

2.  Evite ficar próximo de pessoas que estão doentes.

3.  Tente não tocar os olhos, nariz e boca. De contrário, os germes podem entrar no seu organismo.

4.  Limpe e desinfete as superfícies se você estiver dividindo a casa com alguém que esteja doente.

5.  Lave as mãos regularmente.

(ONU News)

16 outubro 2018, 16:46