Versão Beta

Cerca

Vatican News
Presidente da Eritreia Isaias Afwerki e o primeiro ministro da Etiópia Abiy Ahmed Presidente da Eritreia Isaias Afwerki e o primeiro ministro da Etiópia Abiy Ahmed  

Anunciada nova era de paz e amizade entre Eritreia e Etiópia

O fim do estado de guerra foi anunciado esta segunda-feira. No último dia 26 de junho, pela primeira vez em 20 anos, uma delegação de alto nível da Eritreia, liderada pelo ministro das Relações Exteriores Osman Saleh, chegou à capital da Etiópia, Adis Abeba, em 26 de junho para falar sobre o fim de conflito de décadas entre os dois países.

Cidade do Vaticano

Os líderes da Etiópia e Eritreia assinaram uma declaração na qual se afirma que "o estado de guerra que existia entre os dois países terminou" e " se abriu uma nova era de paz e amizade ", anunciou no Twitter o ministro da informação da Eritreia, Yemane Meskel.

O acordo de paz que colocou fim à guerra de fronteiras de 1998 a1999 entre os dois países, nunca havia sido totalmente implementado.

A declaração foi feita no decorrer de um encontro de cúpula entre os líderes dos dois países na capital da Eritreia, Asmara.

 

Os dois países – afirma-se na declaração conjunta - "trabalharão para promover uma estreita cooperação política e econômica, social, cultural e de segurança.” Além disto, serão reintegradas as ligações nos transportes, comércio e telecomunicações" e renovados "os laços e atividades diplomáticas".

Na declaração está estabelecido que "serão implementadas as decisões sobre as fronteiras" e que "ambos os países trabalharão juntos para assegurar a paz, o desenvolvimento e a cooperação regionais".

No Angelus de 1º de julho, o Papa Francisco havia classificado como “histórica” e “boa notícia” a decisão dos líderes dos dois países de sentarem-se à mesa de negociações:

Em meio a tantos conflitos, devo assinalar uma iniciativa que pode ser definida como histórica - e também se poderia dizer que é uma boa notícia: nestes dias, depois de vinte anos, os governos da Etiópia e da Eritreia voltaram a falar de paz. Que este encontro possa acender uma luz de esperança para estes dois países do Chifre da África e para todo o continente africano”.

(Com Agências)

Ouça e compartilhe!
09 julho 2018, 15:08