Versão Beta

Cerca

Vatican News
Grupo de reflexão analisou a acolhida do Documento Preparatório Grupo de reflexão analisou a acolhida do Documento Preparatório  (Stefano Guidoni)

Tempo de kairós: comunidades querem buscar caminhos

Encerrou-se nesta quarta-feira (27/06), o encontro do Grupo de Reflexão para o Sínodo Amazônico. Foi analisado o impacto do Documento Preparatório nas comunidades e os próximos passos. Até fevereiro de 2019, os bispos devem enviar suas sínteses à Secretara do Sínodo, no Vaticano.

Cristiane Murray - Cidade do Vaticano

Encerrou-se nesta quarta-feira (26-27/06), o encontro do Grupo de Reflexão para o Sínodo Amazônico, composto por 17 pessoas. Nesta reunião, foi analisado o impacto que o Documento Preparatório está tendo nas comunidades locais e os próximos passos a fim de lhe dar ainda mais ressonância e despertar o Povo de Deus para responder ao Questionário e dar suas sugestões e propostas.

O início do percurso de escuta

Até fevereiro de 2019, os bispos devem encaminhar suas sínteses à Secretara do Sínodo, no Vaticano. A partir deste material, será elaborado o Instrumento de Trabalho (Instrumentum laboris) para a Assembleia Especial do Sínodo, a se realizar em outubro de 2019.

A reunião em Brasília teve a participação de Dom Roque Paloschi, arcebispo de Porto Velho (RO) e Presidente do Conselho Indigenista Missionário.

“ Este é um tempo de kairós. As comunidades querem buscar caminhos, novos caminhos, como diz o tema do Sínodo. Querem testemunhar a esperança e a certeza de que a vida é o grande dom de Deus e que deve ser cultivada e cuidada, seja a nossa como a do planeta ”

Já o padre salesiano Justino Sarmento Rezende, do povo tuyuka, nascido na região do Alto Rio Negro, garante que o Documento já foi difundido nas comunidades indígenas do Amazonas e agora será estudado nas Universidades, entre professores e alunos.

“ Estou esperançoso e feliz com o Documento Preparatório e tenho certeza que vai trazer muito bem à Igreja ”

Padre Justino explica ao assessor de imprensa da Repam (Rede Eclesial Pan-amazônica), Paulo Martins, quais serão os próximos passos. Ouça aqui toda a reportagem:

Baixe e compartilhe
27 junho 2018, 15:51