Versão Beta

Cerca

Vatican News
Liderança Jacir, 'tuxaua' na Terra Indígena Raposa Serra do Sol Liderança Jacir, 'tuxaua' na Terra Indígena Raposa Serra do Sol 

Missionários da Consolata e Roraima, 70 anos juntos

O tuxaua Jacir José de Souza, da Aldeia Maturuca, agradece Dom Aldo Mongiano, ressalta o trabalho dos missionários e diz esperar que tenha continuidade não apenas na Raposa Serra do Sol, mas em todo o estado de Roraima.

Cristiane Murray - Cidade do Vaticano

Aos 99 anos, Dom Aldo Mongiano é o bispo mais idoso do Brasil. Italiano, sua trajetória de estudante e de pastoral passou pela Bélgica, Portugal e Moçambique antes de, aos 56 anos, chegar ao Brasil, nomeado pelo Papa Paulo VI como primeiro bispo da então Prelazia de Roraima.

Missionário da Consolata, identificou-se rapidamente com seu rebanho, de maioria indígena; construiu paróquias e comunidades, acolheu congregações religiosas, abriu um seminário e o hospital de Cura Paulo VI.

História de lutas

 

Toda a sua atuação, entre os anos de 1975 e 1996 foi marcada pela defesa de uma causa comum: a demarcação e homologação das terras indígenas ocupadas por fazendeiros e garimpeiros.

Hoje, a Terra Indígena Raposa Serra do Sol, homologada em 2005, deve também a ele, aos padres e missionários da Consolata, a formação e o fortalecimento da cidadania indígena.

Em testemunho concedido ao Padre Ngari, o tuxaua Jacir José de Souza, da Aldeia Maturuca, agradece Dom Aldo Mongiano, ressalta o trabalho dos missionários e diz esperar que tenha continuidade não apenas na Raposa Serra do Sol, mas em todo o estado de Roraima.

Aqui, você pode ouvir a reportagem:

Baixe e compartilhe
13 junho 2018, 13:59