Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Missionários no Suriname Missionários no Suriname 

Suriname, onde os continentes se encontram

A ex-colônia holandesa que tem fronteiras com os estados brasileiros de Amapá e Pará está recebendo a visita dos irmãos João Gutemberg, marista, e Alvimar D’Agostini, lassalista, que articulam uma presença mais incisiva da REPAM no país.

Cidade do Vaticano - Cristiane Murray

Em outubro de 2019, a Igreja do mundo inteiro voltará os olhos para a Pan-Amazônia. O Vaticano vai hospedar a Assembleia especial do Sínodo dos Bispos, evento convocado pelo Papa Francisco para analisar ‘novos caminhos para a Igreja e a ecologia integral’ na região.

Dois terços da Pan-Amazônia estão no Brasil, mas outros 8 países possuem floresta amazônica em seu território: Colômbia, Peru, Venezuela, Equador, Bolívia, as Guianas e o Suriname.

Unidos pelos mesmos problemas de viverem e sobreviverem numa das últimas reservas de floresta tropical úmida no mundo, habitat de uma rica biodiversidade, graves desafios impostos pela realidade social acomunam também os nove países da Pan-Amazônia.

Entrelaçando a voz a seus moradores na defesa de seus direitos e do impacto sofrido pela pressão de setores empresariais e interesses econômicos, a Rede Eclesial Pan-amazônia, REPAM, tem sido presença e apoio junto a estas populações desde 2014, quando foi fundada em Brasília. É neste sentido que a Rede tem se expandido e articulado contatos nos nove países membros.

Nestes dias, o Irmão marista João Gutemberg e o Irmão lassalista Alvimar D’Agostini estão sendo acolhidos pela comunidade redentorista em Suriname, a ex-Guiana Holandesa. Os dois concederam entrevista quarta-feira (02/05) à Rádio LPM, da capital.

A missão, que verá também Dom Karel Choennie, bispo de Paramaribo, única diocese de Suriname, está sendo acolhida pelo padre redentorista missionário Ricardo Carvalho.

Ele nos fala da realidade sócio religiosa neste país, que confina com os estados brasileiros do Pará e Amapá.

A Congregação dos Redentoristas atua nesta missão há mais de 150 anos.

Ouça a reportagem completa com a entrevista
04 maio 2018, 08:16