Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Abrigo para imigrantes na capital de Roraima, Boa Vista Abrigo para imigrantes na capital de Roraima, Boa Vista 

"Abrir o coração e acolher com ternura"

Ouça um novo trecho da entrevista a Dom Mario Antonio da Silva, bispo de Roraima, o estado brasileiro que recebeu, desde o início de 2018, cerca de 50 mil migrantes venezuelanos.

Cristiane Murray, Silvonei José - Cidade do Vaticano

“Abrir o coração para acolher com ternura; os braços para envolvê-los com afeto e os olhos para que sejam contemplados com a dignidade de filhos e filhas de Deus”: são as palavras de Dom Mario Antonio da Silva, bispo de Roraima, o estado brasileiro que recebeu, desde o início de 2018, cerca de 50 mil migrantes venezuelanos.

Há tempos, a Venezuela tem lutado contra uma grave crise econômica. Estima-se que todos os dias cerca de 500 venezuelanos atravessem a fronteira para entrar no norte do Brasil. Em meio a esta situação que pode se tornar explosiva, têm havido manifestações xenófobas contra os imigrantes e frequentes episódios de violência.

A Igreja católica está ajudando e o episcopado brasileiro destinou 40% da arrecadação da Campanha da Fraternidade para superar as primeiras necessidades desta situação emergencial.

Desafios e superação

Dom Mario Antonio colhe a ocasião para agradecer a Igreja no Brasil, que ao lado de outras Igrejas e organizações diocesanas do Brasil e do mundo, tem ajudado na solidariedade e na partilha com aqueles que no momento, têm mais dificuldade.

“ Se pudessem, estas pessoas retornariam à Venezuela, mas sendo isto impossível, nós temos que acolher, assistir e integrar estes nossos irmãos e irmãs ”

Ouça e compartilhe

Photogallery

População de Boa Vista aumentou em 40 mil pessoas
31 maio 2018, 08:24