Versão Beta

Cerca

Vatican News
Protestos de estudantes universitários em Manágua Protestos de estudantes universitários em Manágua  (ANSA)

Ortega recua na reforma da previdência social da Nicarágua

O Papa Francisco no Regina Coeli deste domingo (22/04), fez ouvir a sua voz: “Se evite inútil derramamento de sangue e as questões abertas sejam resolvidas pacificamente e com sentido de responsabilidade”.

Cidade do Vaticano

O Presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, recuou neste domingo (22/04), de sua tentativa de reformar o sistema de previdência social do país, que provocou fortes confrontos na nação.

Permanece ainda tensa a situação na Nicarágua, depois dos protestos, principalmente pacíficos de estudantes universitários que tiveram início na última quarta-feira (18/04), por causa da reforma da previdência decidida pelo Governo de Ortega e a repressão do Exército e da Polícia que causaram pelo menos 25 mortos.

O Papa Francisco no Regina Coeli deste domingo (22/04), fez ouvir a sua voz: “Se evite inútil derramamento de sangue e as questões abertas sejam resolvidas pacificamente e com sentido de responsabilidade”.

Este foi o apelo do Santo Padre que disse estar “preocupado com o que está acontecendo estes dias na Nicarágua, onde, após um protesto social, se verificaram confrontos, que causaram também algumas vítimas. Expresso minha proximidade a esse amado país, e me uno aos Bispos ao pedir que cesse toda e qualquer violência”.

Apelo dos bispos do país

A Conferência Episcopal Nicaraguense interveio na sexta-feira (20/04), com uma declaração assinada por todos os bispos do país, na qual foi escrito: “Convidamos as autoridades da nação a ouvir o grito dos jovens nicaraguenses e a voz de outros setores da sociedade que se expressaram sobre as reformas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) da Nicarágua, e revogar as reformas das políticas desse instituto. Voltar atrás nas decisões tomadas é um sinal de humanidade, escutar é um sinal de bom senso, e buscar a paz a todo custo é sabedoria. Mais uma vez, convidamos os autores dessas reformas a considerarem o diálogo como possibilidade para resolver esse conflito”.

Os bispos convidaram todos as pessoas envolvidas a evitarem a violência: “Exortamos o povo nicaraguense a exercer o próprio direito de manifestar pacificamente.”

Cardeal Brenes convida ao diálogo

No último sábado (21/04), o Arcebispo de Manágua, Cardeal Leopoldo Brenes, presidente da Conferência Episcopal Nicaraguense, e o bispo auxiliar de Manágua, Dom Silvio José Báez, foram às ruas para encontrar os jovens universitários: “Convido vocês a usarem sempre o diálogo como meio melhor para a solução dos problemas”, disse o Cardeal Brenes.

“Agradeço-lhes em nome da Igreja, porque vocês são a reserva moral que temos”, foram as palavras de Dom Báez, nesses dias muito ativo no Twitter para denunciar as repressões das forças estatais que entraram também na catedral de Manágua.

Num tuíte, o bispo auxiliar de Manágua pede ao presidente Ortega para depor “a arrogância, ouvir o povo e abrir-se ao diálogo com toda a sociedade”.

Bipos convidam ao diálogo na Nicarágua

 

 

23 abril 2018, 15:18