Versão Beta

Cerca

Vatican News
NICARAGUA PROTESTS A marcha pela justiça e a paz em Manágua  (ANSA)

Nicarágua: grande manifestação pela paz organizada pela Igreja

A Igreja Católica da Nicarágua, organizou uma peregrinação de oração pela paz e a justiça que chamou às ruas de Manágua dezenas de milhares de pessoas.

Cidade do Vaticano

Dezenas de milhares de pessoas foram às ruas de Manágua no sábado (28/04) para participar da peregrinação de oração “pela paz e a justiça”, promovida pela Igreja Católica da Nicarágua. No país ocorrem há vários dias protestos maciços para pedir a demissão do presidente Daniel Ortega e de sua vice e esposa Rosario Murillo: nas manifestações duramente reprimidas, já morreram 43 pessoas.

As palavras do cardeal Brenes

“Viemos em peregrinação como um único povo, unidos na fé pelo Senhor Jesus, irmãos na dor, por tantas vidas perdidas”, irmãos, “na vontade de justiça, paz e reconciliação”, disse o cardeal Leopoldo Brenes Solórzano, arcebispo da capital e presidente da Conferência Episcopal da Nicarágua.

Conferência Episcopal testemunha do diálogo

Dias atrás, os bispos da Nicarágua aceitaram ser mediadores e testemunhas do diálogo entre o presidente Ortega – ex-guerrilheiro, que voltou ao poder em 2007, depois de ter controlado o país de 1979 a 1990 – e os vários setores que organizam os protestos nas ruas, como estudantes, empresários, camponeses, que inicialmente foram protestar contra a reforma das pensões e da assistência social determinada pelo Governo, e que depois foi cancelada. Porém o cardeal Brenes, decidiu avaliar se há um ”verdadeiro compromisso para respeitar os acordos”, com o objetivo da “verdade, justiça e liberdade”. Papa Francisco já anunciou que rezaria pelo fim de “toda a violência”, esperando que “as questões abertas” se resolvam “pacificamente e com muita responsabilidade”. Enquanto isso, os estudantes invocaram a criação de uma comissão de inquérito independente sobre as violências contra os manifestantes. 

30 abril 2018, 11:28