Versão Beta

Cerca

VaticanNews

Coreia: tem início uma nova história

Até poucos meses atrás, eram os mísseis norte-coreanos a atravessar a fronteira com o Sul. Mas desta vez foi o Kim Jong-un a cruzar o paralelo 38, acolhido pelo presidente sul-coreano Moon Jae-in no vilarejo de Panmunjom.

Cidade do Vaticano

Enquanto os líderes da Coreia do Norte e do Sul se encontravam, os católicos das diversas dioceses se reuniram em oração, invocando a bênção de Deus e o bom êxito do encontro.

“É nosso desejo sincero que a partir de agora se inaugure um diálogo a longo prazo. O diálogo pode abrir as portas à paz, à prosperidade e à reconciliação na região”, afirmou à Agência Fides o padre Ho Chang J M, sacerdote coreano.

Encontro histórico

Até poucos meses atrás, eram os mísseis norte-coreanos a atravessar a fronteira com o Sul. Mas desta vez foi o Kim Jong-un a cruzar o paralelo 38, acolhido pelo presidente sul-coreano Moon Jae-in no vilarejo de Panmunjom, zona desmilitarizada onde foi assinada a trégua da guerra entre os dois países em 1953.

Tratou-se do terceiro encontro do gênero, mas o primeiro na Coreia do Sul. Kim Jong-un, de fato, se tornou o primeiro líder norte-coreano a cruzar o confim em 65 anos.

“O coração bate forte”, afimou Kim. “Atravessar a fronteira foi uma decisão corajosa”, respondeu Moon.

O vértice se concentrou sobre o “início de uma nova história”, com a possível renúncia do Norte às armas nucleares. No início de junho, está previsto um encontro também com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Papa Francisco

O Papa Francisco havia lançado na última quarta-feira um veemente apelo em vista do encontro desta sexta-feira, assegurando sua oração e o apoio da Santa Sé.

“A Santa Sé acompanha, apoia e encoraja toda iniciativa útil e sincera para construir um futuro melhor, no signo do encontro e da amizade entre os povos. A todos que têm responsabilidades políticas diretas, peço que tenham a coragem da esperança, fazendo-se ‘artífices’ da paz, enquanto os exorto a prosseguir com confiança o caminho empreendido pelo bem de todos”, disse o Papa na Audiência Geral.
 

27 abril 2018, 11:37