Busca

Vatican News
Dom Jaime Spengler em Roma Dom Jaime Spengler em Roma 

Dom Jaime Spengler em Roma: os trabalhos no Vaticano

Além de encontros no Colégio Pio Brasileiro o arcebispo de Porto Alegre participou da plenária da Congregação para a Vida Consagrada e os Institutos de Vida Apostólica que ocorre nos próximos dias; quinta, sexta e sábado. Dom Jaime fala também da Assembleia Eclesial recém realizada e de temas do nosso Brasil.

Silvonei José - Vatican News

Presente nesses dias em Roma o arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler primeiro vice-presidente da CNBB. Nós conversamos com ele...

Dom Jaime, a sua passagem por Roma nestes dias?

Dois objetivos. Primeiro estar presente junto ao Colégio Pio Brasileiro aqui em Roma, para encaminhamentos de algumas questões de gestões em relação ao próprio Colégio. O segundo motivo é a plenária da Congregação para a Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica que ocorre nos próximos dias; quinta, sexta e sábado.

A temática deste encontro?

São as novas consagrações, as novas formas de vida consagrada que precisam de uma discussão mais ampla, e oxalá, de encaminhamentos em vista de uma regularização, digamos assim, de um acompanhamento mais de perto dessas novas realidades. Nós recebemos o instrumento de trabalho e a partir desta quinta-feira então nos encontraremos para discutir o texto.

O senhor também vem do México onde esteve presente na Assembleia Eclesial, a Primeira Assembleia Eclesial da América Latina e Caribe, um evento que talvez foi além de qualquer imaginação com a participação de mais de mil pessoas via on-line.

Há de se destacar a importância da Assembleia. Dois aspectos, eu creio que merecem destaque especial. O primeiro, a organização da própria Assemblei. Imaginar tantas pessoas reunidas através do sistema on-line, como foi o desenvolvimento da Assembleia, sem deixar de considerar as pessoas que estavam propriamente na Cidade do México, isto aponta para uma necessidade de logística até pouco tempo impensável.

Um segundo aspecto que merece destaque, eu diria, a abertura, a possibilidade de diálogo entre expressões tão distintas da América Latina e do Caribe. Creio que vale a pena destacar algo que é muito importante na nossa tradição cristã e que por vezes talvez não levemos suficientemente em consideração ou não trazemos à fala porque consideramos óbvio. Ao que me refiro? A algo que o Papa também tem destacado com insistência, o discernimento. Ou seja, a capacidade de discernimento. A Assembleia foi um espaço, e eu diria sim, de discernimento.

E o discernimento a partir da tradição cristã pressupõe ao menos três coisas: primeiro, conhecer o que está em questão. Então conhecer a realidade das diversas Igrejas que fazem parte do continente latino-americano e do Caribe. Uma realidade marcada por tantas distinções, por riquezas, e também por fragilidades. Conhecer este mundo e de alguma forma se aproximar de toda esta realidade para quem participou de uma Assembleia como esta creio que representou e representa um enorme desafio. Esse o primeiro aspecto, conhecer a realidade.

Segundo: rezar esta realidade. É no espírito de oração que nós escolhemos as indicações talvez possíveis, viáveis para pensar o futuro da evangelização no continente, mas tem um passo que também ainda precisa ser dado, que é o terceiro momento, eu diria, neste processo de discernimento: a disposição, a capacidade de diálogo entre irmãos irmãs. Isto para mim foi a Assembleia.

Conhecer essa realidade, rezar essa realidade, dialogar em torno do que está em questão buscando indicações possíveis, viáveis para um processo de evangelização, eu diria, mais vigoroso no nosso continente.

Ouça na íntegra a entrevista com Dom Jaime Spengler:

Ouça e compartilhe

 

 

08 dezembro 2021, 14:22