Busca

Vatican News

Indonésia. A “Legião de Maria”, rosto compassivo da Igreja

Por ocasião do centenário da fundação da Legião de Maria, junto aos eventos comemorativos em cada diocese, o cardeal Suharyo, celebrando uma Santa Missa na Catedral de Jacarta, falou aos membros do movimento convidando-os a "serem como Maria, que foi alimentada através da vida de Jesus, mostrando sua forte paixão e compaixão pelos outros, como dizem os Evangelhos". Iniciada no arquipélago indonésio em 1951, a associação reúne católicos de boa vontade, que vivem e promovem a devoção mariana

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe!

Ser "o rosto compassivo da Igreja na Indonésia": este é o apelo feito pelo arcebispo de Jacarta, cardeal Ignatius Suharyo, à "Legião de Maria" (ou "Legio Mariae"), associação leiga católica que celebra a nível mundial seu centenário de fundação.

Uma comunidade orante

No arquipélago indonésio, o movimento é uma comunidade orante presente em muitas igrejas paroquiais, escolas e comunidades católicas, vivendo e difundindo a profunda devoção à Imaculada Conceição. Entre a população católica no país do sudeste asiático há uma forte devoção à Mãe de Deus e frequentes peregrinações a santuários marianos espalhados pelas 37 dioceses da nação.

Por ocasião do centenário da fundação da Legião de Maria, junto aos eventos comemorativos em cada diocese, o cardeal Ignatius Suharyo, celebrando uma Santa Missa na Catedral de Jacarta no dia 11 de setembro, falou aos membros do movimento convidando-os a "serem como Maria, que foi alimentada através da vida de Jesus, mostrando sua forte paixão e compaixão pelos outros, como dizem os Evangelhos".

Viver a espiritualidade mariana em favor do próximo

Dirigindo-se aos presentes, o cardeal expressou total apoio moral e espiritual aos membros da organização, convidando-os a "viver a espiritualidade em favor do próximo, visitando pacientes no hospital, orando com eles, fazendo simples atos de caridade, mostrando a forte compaixão de Cristo pelos outros".

"Com a presença de vocês e suas atividades humanitárias, vocês mostraram verdadeiramente o rosto compassivo da Igreja católica na Indonésia", observou o cardeal-arcebispo de Jacarta.

Testemunho de alguns membros da Legião de Maria

Paulus Lion, membro da Legião de Maria na Diocese de Sanggau (província de Kalimantan Ocidental) relata à agência missionária Fides: "Entrei no grupo desde 2015 e agora estou entre os líderes do grupo. A Legião de Maria tem alimentado e promovido nossa fé".

Vera Sundoro, da igreja paroquial de Tanjungpriok de São Francisco Xavier, no norte de Jacarta, compartilha: "Entrar na Legião de Maria local me trouxe felicidade espiritual ao rezar e fazer o bem aos outros: confortamos os doentes e rezamos com eles, estamos perto de crianças com necessidades especiais", diz ela.

69 mil fiéis membros do movimento no país asiático

Os fiéis membros da Legião de Maria na Indonésia são cerca de 69 mil. O movimento está presente em 35 dioceses do país. A Legião de Maria foi iniciada no arquipélago indonésio em 1951. A associação reúne católicos de boa vontade, que vivem e promovem a devoção mariana, no aprofundamento da fé e na ajuda concreta ao próximo, tanto em necessidades espirituais como materiais.

Origem irlandesa da associação leiga católica

Fundada na Irlanda em 1921 em Dublin pelo jovem funcionário público Frank Duff, é uma das associações católicas que surgiram muito antes do Concílio Vaticano II e agora está presente em 170 países do mundo inteiro. Internacionalmente, o centenário se celebra de 3 de setembro de 2021 a 19 de novembro de 2022.

(com Fides)

16 setembro 2021, 10:56