Busca

Vatican News
Santuário Nossa Senhora de Lourdes Santuário Nossa Senhora de Lourdes  (Vatican Media)

“Noites de Lourdes”, iniciativa de verão na retomada das peregrinações

“Queremos que os peregrinos vivam algo único e sem precedentes, uma experiência que lhes deixe algo profundo”, disse o reitor do Santuário mariano na França.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Depois da pausa em função da pandemia de Covid-19, o Santuário mariano de Lourdes, na França, volta a acolher os peregrinos, em concomitância com o período de verão. De fato, a partir de 1°de julho e durante todo o mês de agosto, terão lugar no Santuário as “Noites de Lourdes”.

Como explicou em uma coletiva de imprensa o reitor do Santuário, Dom Olivier Ribadeau Dumas, diariamente, às 21 horas (horário local)  haverá uma procissão luminosa (aux flambeaux), acompanhada por jogos de luz que iluminarão as Basílicas de Nossa Senhora do Rosário e da Imaculada Conceição. Às 22h30, seguirá a Santa Missa em frente à Gruta das Aparições.

Ademais, todas as quintas, sextas e sábados, às 17 horas, será possível assistir, mediante pagamento, a um musical sobre a vida de Santa Bernadete Soubirous, a jovem a quem, no dia 11 de fevereiro de 1858, Nossa Senhora se apresentou pela primeira vez.

“Queremos que os peregrinos vivam algo único e sem precedentes - disse Dom Dumas - uma experiência que lhes deixe algo profundo”.

Para os próximos meses de verão, são esperados em Lourdes 60 por cento dos peregrinos regulares, especialmente franceses, enquanto os de outros países terão que esperar um pouco mais, dada a persistência da pandemia do coronavírus e as campanhas nacionais de vacinação, que em alguns países estão mais atrasadas.

No entanto, o saldo negativo de 2021 deixou pesadas consequências: as estimativas falam de 5 milhões de euros a menos para o lugar de culto mariano, até mesmo mais do que em 2020, quando deixaram de entrar 4 milhões de euros. O ônus deveu-se, sublinhou o prelado, ao aumento dos "custos fixos significativos e à diminuição dos auxílios estatais".

De qualquer forma, agora “o Santuário está pronto para receber os peregrinos”, concluiu o reitor, especificando que não será necessário o “green pass” de vacinação para o acesso.

No entanto, no máximo 500 pessoas poderão participar das procissões.

Vatican News Service - IP

13 junho 2021, 08:27