Busca

Vatican News

"Anjos da Misericórdia" ajudam a sepultar mortos de Covid na Arquidiocese de Bangalore

Até o momento, explica o padre Santosh Royan, mais de 250 vítimas foram sepultadas em menos de duas semanas: cerca de 100 eram católicas, 25 hinduístas e o restante cristãos de várias denominações.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Os 65 voluntários da Arquidiocese de Bangalore, no sul da Índia, são chamados de "Anjos da Misericórdia" e fazem o possível para ajudar as famílias mais carentes a dar um sepultamento digno aos seus entes queridos, que morreram da Covid-19.

Até o momento, explica o padre Santosh Royan, mais de 250 vítimas foram sepultadas em menos de duas semanas, com uma média de mais de 15 funerais por dia, independentemente da religião professada pelo falecido. Das vítimas de Covid-19 sepultadas, cerca de 100 eram católicas, 25 hinduístas e o restante cristãos de várias denominações.

“Fazemos cada sepultamento com respeito - acrescenta o sacerdote - Não fazemos distinção de casta ou fé”. Entre os próprios "Anjos da Misericórdia" existem não apenas católicos, mas também muçulmanos e hinduístas.

Para garantir este serviço, a Arquidiocese de Bangalore alocou um orçamento especial, enquanto os voluntários sublinham: “Agora, neste mundo, só uma coisa tem valor: ajudar-se uns aos outros”.

Entretanto, em todo o país asiático, a pandemia não dá sinais de trégua, sendo agravada também pela chamada "variante indiana", altamente contagiosa. O país tornou-se o segundo do mundo, depois dos Estados Unidos, em número de infecções.

Na manhã desta quinta-feira, 6, chegam a quase 21.100.000 os casos confirmados de coronavírus e 230.168 mortes por Covid-19, em números que aumentam a cada momento.

Para lidar com a terrível situação, o Banco Central Nacional anunciou o fornecimento de US$ 6,7 bilhões em financiamento de baixo custo para fabricantes de vacinas, hospitais e outras empresas de saúde. Os empréstimos estarão disponíveis até 31 de março de 2022.

Vatican News Service -IP

06 maio 2021, 12:14