Busca

Vatican News

França. Domingo, 9 de maio, Dia de Solidariedade com os Cristãos do Oriente

A Igreja do século XXI "é atravessada pela morte e ressurreição" e em particular "os irmãos e irmãs do Oriente Médio estão sofrendo por causa de uma situação que está se deteriorando dramaticamente na Síria, Líbano, Armênia, no Trigray". Em comunhão com todos eles, portanto, é oferecido o Dia de Oração de 9 de maio. Os cristãos orientais "durante várias décadas foram submetidos a terríveis provações, sofreram numerosas perseguições e estão resistindo em suas terras para transmitir esta mesma fé a seus filhos", afirma o diretor geral de "Oeuvre d'Orient", monsenhor Gollnisch

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

No domingo, 9 de maio, se terá o 4º "Dia de Solidariedade com os Cristãos do Oriente", organizado pela associação católica francesa "Oeuvre d'Orient" (A Obra do Oriente), fundada em 1856, comprometida em servir os cristãos do Oriente.

A iniciativa – lê-se no site dos bispos franceses - tem como objetivo "destacar e reunir em oração as diferentes comunidades orientais: siríacos, coptas, maronitas, greco-melquitas, greco-católicos, romenos e ucranianos, etíopes, eritreus, sírio-malabares, caldeus, armênios e latinos".

Convidados a rezar em comunhão fraterna

"A história dos cristãos orientais é a história de nossa civilização, a dos egípcios e mesopotâmicos, da Bíblia, dos gregos e dos romanos - enfatiza diretor geral da Obra do Oriente, monsenhor Pascal Gollnisch -, uma história sem a qual a Europa não poderia compreender a si mesma."

"Durante este dia - acrescenta - somos convidados a rezar em comunhão fraterna, para sermos testemunhas de sinais de esperança uns para os outros."

Viagem apostólica do Papa Francisco ao Iraque

O prelado recorda, em seguida, a viagem apostólica do Papa Francisco ao Iraque, realizada em março, e em particular sua visita à Catedral de Qaraqosh restaurada no ano passado, depois de ter sido vandalizada, profanada e queimada em agosto de 2014 pelas milícias do autoproclamado Estado Islâmico (EI).

“É extraordinário ver essas forças de luz e de amor triunfarem - afirma monsenhor Gollnisch - levadas pela coragem e fé dos cristãos no Iraque e em toda a região.”

A Igreja do século XXI, continua o diretor geral da Obra do Oriente, "é atravessada pela morte e ressurreição" e em particular "os irmãos e irmãs do Oriente Médio estão sofrendo por causa de uma situação que está se deteriorando dramaticamente na Síria, Líbano, Armênia, no Trigray". Em comunhão com todos eles, portanto, é oferecido o Dia de Oração de 9 de maio.

Interceder também pela França e pela paz no mundo

Mas não é tudo: também os cristãos orientais, que "durante várias décadas foram submetidos a terríveis provações, sofreram numerosas perseguições e estão resistindo em suas terras para transmitir esta mesma fé a seus filhos", são convidados, este domingo, a "unir-se em oração e interceder pela França e pela paz no mundo".

Há muitas maneiras de aderir à iniciativa: rezar de acordo com as intenções específicas do dia; participar de uma Novena virtual de oração; compor uma oração especial a ser enviada por e-mail para a Obra do Oriente. Entre todas as recebidas, a associação escolherá a mais bela e a publicará nas redes sociais e no boletim informativo.

A Obra do Oriente

Fundada em 1856, hoje a Oeuvre d'Orient opera em 23 países do mundo, divididos entre o Oriente Médio, o Chifre da África, a Europa Oriental e a Índia.

A organização fornece aos bispos, padres e comunidades religiosas, assim como aos voluntários, os instrumentos necessários para realizar suas missões: educação, ajuda social, socorro aos refugiados, promoção da cultura. Atualmente, há 400 comunidades religiosas apoiadas graças a 1.250 projetos por ano e 70 mil doadores.

Vatican News – IP/RL

07 maio 2021, 11:26