Busca

Vatican News

Colômbia: líderes religiosos exortam ao diálogo para superar crise e violência

Em encontro com o presidente da Colômbia, representantes de diferentes Confissões religiosas expressaram sua preocupação com o uso excessivo da força na repressão aos protestos sociais.

Alina Tufani - Vatican News

Ouça e compartilhe!

“Diálogo e unidade” é o apelo dos líderes religiosos ao presidente da Colômbia, Iván Duque Márquez, para superar a difícil situação que enfrenta o país que, há 10 dias, é abalado por uma onda de protestos que degenerou em violência, vandalismo e uso indiscriminado por parte da força pública contra os manifestantes. O encontro conjunto dos representantes das diferentes Confissões religiosas do país com o presidente teve lugar no domingo, 9 de maio, no âmbito de uma série de encontros que o governo vem promovendo com todos os setores do país.

“Encontramos no diálogo e na unidade o caminho para a superação da violência e os caminhos de fato. Pedimos o fim dos bloqueios que afetam milhões de famílias colombianas. Rechaçamos qualquer abuso por parte de alguns membros da força pública, bem como encorajamos e apreciamos o trabalho que têm feito para garantir os protestos pacíficos e a segurança dos colombianos”, diz o comunicado dos representantes religiosos após o encontro com Duque.

A declaração enfatiza a necessidade de promover processos de diálogo que permitam avançar na solução das necessidades dos mais pobres e rejeita toda e qualquer violência, venha “de onde vier”. Na verdade, até agora, segundo dados oficiais, os mortos são cerca de trinta, os feridos centenas e quase mil pessoas presas.

 

“Rejeitamos qualquer incitamento à violência, ao ódio, à discórdia e à destruição da nossa sociedade”, reiteram os representantes das diferentes Confissões religiosas que reconhecem no presidente e nas instituições a legitimidade da nação.

Líderes religiosos apoiam as reuniões abertas realizadas pelo presidente Duque com representantes de diferentes setores, tanto a nível nacional como regional, para construir conjuntamente soluções que atendam às necessidades dos colombianos. Em particular, celebram o início de diálogos, especialmente com os jovens para a configuração de um grande “Pacto pelos jovens” que consiste na busca de oportunidades reais de trabalho, educação e bem-estar que dignifiquem a vida de cada colombiano.

“Expressamos nossa convicção de manter e fortalecer programas sociais para pessoas em situação de vulnerabilidade e convidamos o governo a continuar fortalecendo-os”, disse o comunicado.

Por fim, em face da grave crise causada pela pandemia de Covid-19, os líderes religiosos apelam ao governo para construir acordos para superar a emergência de saúde e aproveitar a oportunidade para “impulsionar uma economia mais inclusiva que abra espaços para empregos e empreendedorismo sustentável e estável, que possam garantir a renda das famílias colombianas".

A Igreja Católica foi representada por Dom Elkin Fernando Álvarez Botero, bispo de Santa Rosa de Osos e secretário geral da Conferência Episcopal (CEC), e pelo padre Jorge Bustamante Mora, subsecretário da CEC.

Vatican News Service - ATD

10 maio 2021, 17:24