Busca

Vatican News
Cardeal Marc Ouellet, prefeito da Congregação para os Bispos Cardeal Marc Ouellet, prefeito da Congregação para os Bispos  (Vatican Media)

Assembleia do Celam. Ouellet: novas estruturas derivam da missionariedade

"Os frutos deste encontro eclesial depois de um tempo de escuta e reflexão, serão o sinal de uma Igreja em contínua conversão pastoral e missionária que cresce na vida e na transmissão da fé, da esperança e da caridade", disse o purpurado.

Vatican News

A missionariedade é um instrumento fundamental para renovar as estruturas do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam). Este é o ponto central do discurso do prefeito da Congregação para os Bispos, cardeal Marc Ouellet, presidente da Pontifícia Comissão para o América Latina (Cal), durante a 38ª Assembleia Geral do Celam, em andamento de 18 a 21 de maio.

Ouça e compartilhe

"Os frutos deste encontro eclesial depois de um tempo de escuta e reflexão, serão o sinal de uma Igreja em contínua conversão pastoral e missionária que cresce na vida e na transmissão da fé, da esperança e da caridade", disse o purpurado. Central, nas palavras do cardeal Ouellet, foi também o apelo à evangelização e à colaboração entre as Igrejas do continente, para que possam cumprir a sua missão fundamental e Jesus Cristo seja "conhecido, amado e testemunhado pelo povo de Deus".

Conversão do coração, fruto do espírito missionário 

O presidente da Cal reiterou a necessidade de "superar a tentação de deter-se na dimensão da denúncia", para passar para a dimensão do "anúncio da nova vida oferecida por Cristo". Ele exortou a fazer todos os esforços possíveis “para construir pontes entre as comunidades eclesiais, paroquiais e diocesanas, bem como entre as Conferências Episcopais”, porque isso será “um sinal profético da Igreja e um instrumento de comunhão com Deus e de unidade do gênero humano”. Além disso, olhando para a realidade contemporânea, marcada por "um presente rápido e fragmentado", do qual "vem o perigo da dispersão e do vazio", o purpurado insistiu na necessidade de continuar buscando a unidade, que é um objetivo "imperativo".

O prefeito da Congregação para os Bispos também citou o recente Motu proprio "Antiquum ministerium" com o qual o Papa Francisco instituiu o ministério leigo do catequista: um ato que, explicou o purpurado, destaca "a importância do compromisso missionário", do “serviço que começa de baixo e da comunhão entre todos”. "A conversão do coração nasce como fruto do espírito missionário e desta experiência surge a motivação para mudar, para criar novas estruturas", acrescentou. Se assim não fosse, reiterou o cardeal Ouellet, acabaríamos "falando apenas de organização, de uma análise funcional que deixa os frutos da missão à margem".

Olhar atento à realidade social

Por fim, o purpurado recomendou que todo este processo seja vivido "num verdadeiro clima de oração e discernimento" que possa levar a Igreja latino-americana a "refletir sobre a importância de trabalhar por uma verdadeira cultura vocacional que fortaleça o caminho dos leigos e consagrados em seu encontro com Deus". "O tempo presente, marcado pela pandemia da Covid-19, requer um olhar atento à realidade social do continente, com a necessidade de ser flexíveis para construir novas estruturas e desenvolver novos projetos a serviço da evangelização", sublinhou o presidente da Cal. “Estamos confiantes em Cristo Ressuscitado que, presente entre nós, nos levará a realizar o projeto de Deus através do nosso serviço pastoral”, concluiu o Cardeal Ouellet.

Vale lembrar que, devido à emergência sanitária, a 38ª Assembleia Geral do Celam é a primeira, na história do organismo, a realizar-se inteiramente de forma virtual. Participam do encontro 85 representantes das Conferências Episcopais da América Latina e do Caribe, delegados episcopais e expoentes da Santa Sé. O objetivo do encontro é apresentar o processo de renovação e reestruturação do organismo, pensado em maio de 2019, para dotar o CELAM de uma organização mais leve, flexível e eficaz nas respostas, especialmente nas pastorais, a fim de que sempre esteja pronto para enfrentar os desafios que a Igreja encontra no continente. O Celam pretende tornar-se uma "rede de redes" baseada na colegialidade e capaz de fortalecer a cooperação com as instituições e a integração entre os vários organismos eclesiais.

Vatican News Service – IP/MJ

20 maio 2021, 14:18