Busca

Vatican News

Reino Unido. Gales: Igreja anglicana declara emergência climática

Conscientes de "que as soluções para deter a crise climática estão amplamente disponíveis, incluindo as tecnologias renováveis, as opções de transporte sustentável e os edifícios com zero emissão de carbono", o grupo ambiental Ação da Igreja para Sustentar o Meio Ambiente apresentou uma moção para declarar a emergência climática e comprometer-se a ter, o quanto antes, emissão zero de carbono nas atividades da Igreja no País de Gales

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

A mudança climática foi o tema abordado na quarta-feira, 14 de abril, pelo Corpo Governamental da Igreja anglicana do País de Gales, Reino Unido, numa reunião on-line na qual seus membros declararam uma emergência climática, concordes sobre a necessidade de uma "resposta global rápida e urgente" ao aquecimento global, sobre a necessidade de um plano de ação que leve a Igreja a uma emissão zero de carbono até 2030, bem como ao desinvestimento em combustíveis fósseis.

Igreja em Gales: zerar emissão de carbono em suas atividades

Conscientes de "que as soluções para deter a crise climática estão amplamente disponíveis, incluindo as tecnologias renováveis, as opções de transporte sustentável e os edifícios com emissão zero de carbono", o grupo ambiental CHASE - Church Action for Sustaining the Environment – (Ação da Igreja para Sustentar o Meio Ambiente) apresentou uma moção na quarta-feira para declarar a emergência climática e comprometer-se a ter, o quanto antes, emissão zero de carbono nas atividades da Igreja no País de Gales.

Numa segunda moção, também apresentada pelo Órgão Representativo, foi solicitado que a Igreja, até o final do ano, não faça mais investimento em empresas onde mais de 5% do volume de negócios é derivado da produção ou extração de combustíveis fósseis. Ambas as moções foram aprovadas por uma maioria esmagadora.

Resposta ao chamado do Pontífice

Em resposta ao chamado do Papa Francisco a cuidar do meio ambiente, também a Igreja católica na Inglaterra e no País de Gales lançou, em fevereiro passado, um projeto de dois anos, liderado pelo bispo da Diocese de Salford, dom John Arnold, com o objetivo de zerar as emissões de carbono na Igreja.

Também participando da pesquisa, que analisa mais de cem paróquias e mais de duzentas escolas para tentar reduzir o consumo de energia, estão o Instituto de Pesquisa 'Laudato Si' da Universidade de Oxford, a Universidade Católica de Saint Mary de Londres e o "Centro Tyndall" da Universidade de Manchester.

Vatican News – AP/RL

16 abril 2021, 15:40