Busca

Vatican News
Cristãos no Haiti Cristãos no Haiti  (AFP or licensors)

Haiti. Atividades católicas suspensas e momento de oração para acabar com a violência

A Conferência Episcopal do Haiti e a Conferência dos Religiosos recomendaram uma parada no trabalho das instituições católicas no país, convidando a população a uma oração comum, em todas as igrejas, amanhã, 15 de abril, pedindo o fim das violências

Vatican News

"Pedimos às escolas católicas, realidades religiosas, universidades e todas as outras instituições católicas que observem a interrupção dos trabalhos em 15 de abril. Pedimos aos padres, religiosos, agentes pastorais que acompanhem e mantenham o povo de Deus na esperança como deseja o Papa Francisco. Pedimos que todos os sinos das igrejas toquem ao meio-dia de quinta-feira, 15 de abril. Pedimos que, nas missas celebradas em todas as igrejas, oremos para pedir a Deus uma mudança para o Haiti. Na região metropolitana de Port-au-Prince celebraremos a missa na igreja de Saint-Pierre em Pétion-Ville, com todos os bispos do Haiti, no mesmo dia, ao meio-dia".

Ouça e compartilhe!

É o comunicado dos Bispos da Conferência Episcopal do Haiti (CEH), em nota enviada à Agência Fides, sobre a dramática situação do sequestro de 5 padres, 2 freiras e 3 leigos no Haiti. Na nota os Bispos dizem ter recebido "com grande indignação" a notícia do sequestro dos religiosos da comunidade de Saint-Jacques e de outros membros da Igreja Católica.

Oração comum e suspensão das atividades

A Conferência denunciou o que chama de "ditadura do sequestro" no Haiti e observa: "Não podemos deixar que os bandidos tenham o poder de nos matar, estuprar e sequestrar. Devemos nos unir em oração por um país melhor”. Para dar um sinal retumbante de dissenso, com o objetivo de deter os sequestros e restaurar a legalidade e a paz, a Conferência Episcopal Haitiana e a Conferência dos Religiosos recomendaram uma parada no trabalho das instituições católicas no país, convidando a população a uma oração comum, em todas as igrejas, amanhã, 15 de abril. O silêncio, a oração e a suspensão das atividades têm o objetivo de abalar a consciência nacional e instar as autoridades a considerar e abordar urgentemente a questão dos sequestros.

14 abril 2021, 11:56