Busca

Vatican News
Fiel filipino Fiel filipino  (ANSA)

Filipinas: 500 anos do Batismo de Cebu

Dom José Palma: "500 anos atrás, os europeus levaram a fé católica ao país. Hoje, são os filipinos que a difundem na Europa e no resto do mundo".

Vatican News

Em 14 de abril de 1521, Cebu, nas Filipinas, recebeu seu primeiro Batismo, graças ao missionário espanhol, padre Pedro Valderrama. Após 500 anos deste evento histórico, a arquidiocese local realizou, na última quinta-feira (15/04), uma celebração especial na Basílica do Santo Niño, construída no mesmo lugar, onde, segundo a tradição, os missionários ibéricos doaram à população uma imagem do Menino Jesus.

No mesmo dia, há 500 anos, o explorador português, Ferdinando Magalhães, plantou uma cruz de madeira em um lugar central, onde, hoje, é a praça principal de Cebu, marco da consagração do país ao cristianismo.

Participaram da celebração Eucarística, na última quinta-feira, vários bispos locais, entre os quais o arcebispo de Cebu, dom José Palma, e o núncio apostólico nas Filipinas, dom Charles Brown.

Em sua homilia, o arcebispo recordou que, 500 anos atrás, os europeus levaram a fé católica ao país. Hoje, são os filipinos que a difundem na Europa e no resto do mundo.

Por sua vez, dom Rômulo Valles, presidente da Conferência Episcopal Nacional Filipina (CBCP), destacou que “a comemoração deste primeiro Batismo se insere no contexto de muitas outras celebrações, realizadas ou ainda não, pelo V centenário da chegada do Cristianismo ao país”. O lema das celebrações é “Gifted to give”, que se refere à frase evangélica “De graça receberam, de graça devem dar”. Trata-se de um lema, disse dom Rômulo, “que expressa nossa gratidão e alegria nestes dias”. Apesar das muitas dificuldades e problemas, pelas quais passa o país, sobretudo por causa da pandemia do Covid-19”, o prelado convidou os fiéis a “sentir-se orgulhosos, por ser um povo que recebeu tanto".

Por fim, o cardeal Luís António Tagle, ex-arcebispo de Manila e atual prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, transmitiu sua mensagem aos católicos filipinos, convidou-os a seguir o exemplo da Bem-aventurada Virgem Maria, que “com o seu sim, aceitou o dom de Deus, que, na sua bondade, fez grandes coisas! Não porque somos mais que as outras nações e povos, mas porque Deus nos ama e nos dá seu amor e misericórdia”.

Em vista destas celebrações Jubilares, os bispos das Filipinas lançaram a iniciativa “Nove anos para a Nova Evangelização”, cada um dedicado a um tema específico: formação integral da fé (2013), leigos (2014), pobres (2015), Eucaristia e família (2016), paróquia como união de comunidades (2017), clero e pessoas consagradas (2018), jovens (2019), diálogo inter-religioso (2020) e Missão “ad gentes” (2021).

Além disso, os Bispos recordaram que, no último dia 14 de março, o Papa Francisco presidiu, na Basílica vaticana, a uma Santa Missa para a comunidade filipina de Roma, durante a qual exortou a Igreja nas Filipinas a ser uma "Igreja que ama o mundo, sem julgar; uma Igreja que se doa ao mundo".

Vatican News Service - IP

18 abril 2021, 10:49