Busca

Vatican News
Cristãos coptas são alvos frequentes do terrorismo islâmico no Egito Cristãos coptas são alvos frequentes do terrorismo islâmico no Egito 

Cristão copta é assassinado pelo EI no Egito

O patriarca copta-ortodoxo, Tawadros II, chorou a morte de "um filho e um servo fiel" que agora está na glória celeste de Cristo por ter "testemunhado sua fé até o sacrifício de sangue".

Benedetta Capelli – Vatican News

Ouça e compartilhe!

A Agência Asianews noticiou o assassinato de Nabil Habashi Khadim, 62, um estimado comerciante e filantropo, sequestrado em 8 de novembro pelo autodenominado Estado Islâmico e assassinado com um tiro de Kalashnikov na cabeça. Uma morte documentada em um vídeo divulgado nas redes sociais.

“Fontes locais – diz a Asianews - relatam que o homem contribuiu para a construção do único local de culto cristão na cidade, a igreja de Nossa Senhora de Anba Karras”. Esse seu gesto acabou contribuindo para que acabasse na mira de terroristas. Aliás, no vídeo, seus assassinos o acusam de ter contribuído, também financeiramente, para a construção da igreja.

"Um filho fiel"

 

Nabil Habashi Khadim pertencia a uma das famílias mais antigas da comunidade copta da região, muito ativa no comércio de ouro, dona de uma loja de roupas e de uma revenda de telefones celulares. Seu sequestro ocorreu na frente de sua casa e por muitos meses suas buscas foram infrutíferas.

Em uma mensagem de condolências, o patriarca copta ortodoxo do Egito, Tawadros II, "chora por um filho e um servo fiel" que agora está na glória celeste de Cristo por ter "testemunhado sua fé até o sacrifício de sangue".

O patriarca reitera o apoio da comunidade copta ortodoxa "aos esforços do Estado egípcio" para combater "esses atos odiosos de terrorismo" e "preservar nossa querida unidade nacional" por um "futuro de paz e prosperidade".

Durante anos, o Sinai do Norte foi palco de uma ofensiva de grupos extremistas islâmicos, que se intensificou após a derrubada do presidente Morsi em 2013 e a consequente ascensão do autodenominado Estado Islâmico.

20 abril 2021, 07:41