Busca

Vatican News
Bispos reunidos em Aparecida em 2019 (arquivo) Bispos reunidos em Aparecida em 2019 (arquivo) 

Dom Mário: Assembleia Geral virtual da CNBB, atitude de responsabilidade

O segundo vice-presidente afirma: “Reunir 500 pessoas num único lugar neste tempo de pandemia, não é sensato, não é atitude responsável”.

Padre Modino - CELAM

Uma assembleia diferente, mas que depois de ser suspensa no ano passado, devido à pandemia, vai se realizar nesta semana, de 12 a 16 de abril, completamente virtual. “A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil realiza a sua 58ª Assembleia Geral ordinária”, afirma o segundo vice-presidente da entidade.

Desde 2011, a Assembleia Geral da CNBB acontece em Aparecida – SP, junto ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil. Segundo Dom Mário Antônio da Silva, “verificamos que é impossível realizar a assembleia da nossa Conferência Episcopal neste ano de 2021 de maneira presencial, tendo em vista a questão da pandemia, porque de março do ano passado até este mês de abril, ainda não superamos a pandemia no Brasil, e olha que estamos numa situação de agravamento, numa situação muito crítica da pandemia em todo nosso país”, com vários dias com mais de 4.000 falecidos em 24 horas.

O segundo vice-presidente afirma que “a nossa Conferência Episcopal achou por bem não adiar por mais um ano a realização da assembleia, mas que ela seja feita de maneira virtual”. Segundo o bispo de Roraima, “hoje temos instrumentos da tecnologia pela internet que nos favorece a tratar de assuntos, de maneira muito séria e mesmo prolongada, de maneira muito segura”. Nas últimas edições, a assembleia se realizava por dez dias, iniciando na segunda semana do Tempo Pascal. Desta vez, será no mesmo período que acostuma ser realizada, começando nesta segunda-feira, 12 de abril, tendo uma duração de cinco dias, até 16 de abril, sexta-feira.

Dom Mário Antônio da Silva destaca que “iremos discutir assuntos muito importantes e necessários na nossa assembleia, inclusive sobre as Diretrizes Gerais sobre a Ação Evangelizadora na Igreja do Brasil, o aprofundamento sobre as indicações do objetivo geral, que terá como tema central a Palavra de Deus”. Junto com isso, o bispo diz que “outras discussões muito importantes surgirão no decorrer da semana e que vão nos ajudar no processo de evangelização, que traz com esse tempo da pandemia novos desafios, sejam eles pastorais e até mesmo econômicos para que a evangelização continue acontecendo”.

Diante da realidade do episcopado brasileiro, formado por mais de 470 bispos, 309 titulares e 160 eméritos, tendo em conta a situação da pandemia no Brasil, “reunir mais de 400 pessoas, bispos e assessores, que vão se somar mais de 500 pessoas, num único lugar neste tempo de pandemia, não é sensato, não é atitude responsável”, insiste o segundo vice-presidente da CNBB.  Esse é o motivo para realizar a 58ª Assembleia Geral da CNBB de modo virtual, insiste Dom Mário Antônio, que ainda ressalta o fato de que “são pessoas que vem de muitos lugares do Brasil, ou seja, de todas as dioceses, de todos os nossos estados, e depois retornando para os seus lugares”. Por isso, “assembleia virtual é a melhor atitude de responsabilidade”.

O Bispo de Roraima acrescenta que “ao mesmo tempo, queremos nós como Conferência Episcopal no Brasil, ser um exemplo para as nossas comunidades de que é possível levar adiante o processo de evangelização, de discussões de temas e de coisas que são necessárias hoje a través da tecnologia, via internet”. Ele pede o acompanhamento de todos “com as suas orações para que a nossa assembleia, nesta nova modalidade, seja exitosa e que consigamos como episcopado para o nosso povo brasileiro mensagens de esperança, de confiança, para que nos fortaleçamos na oração e na solidariedade para superar a pandemia e atender os mais pobres”.  

12 abril 2021, 12:23