Busca

Vatican News
Cristo morto Cristo morto 

Dom Eurico dos Santos: Sábado Santo da Páscoa

“Nesta Noite Santa, em que nosso Senhor Jesus Cristo passou da morte à vida, a Igreja convida os seus filhos dispersos por toda a terra a se reunirem em vigília e oração."

Dom Eurico dos Santos Veloso - Arcebispo Emérito de Juiz de Fora, MG

É chegado o momento da celebração da maior Solenidade das solenidades. O centro de toda a Liturgia Católica e seus desdobramentos é dada a partir da Vigília Pascal, uma noite de luz e esperança. Onde a conclusão do Mistério da Paixão se finda com a Ressurreição de Jesus Cristo, Cordeiro Imolado, Vítima Pascal.     

Nesta Noite Santa, em que nosso Senhor Jesus Cristo passou da morte à vida, a Igreja convida os seus filhos dispersos por toda a terra a se reunirem em vigília e oração. Se comemorarmos a Páscoa do Senhor ouvindo sua palavra e celebrando seus mistérios, podemos ter a firme esperança de participar do seu triunfo sobre a morte e de sua vida em Deus” (cf. Missal Romano). Portanto, para nós é de suma importância a participação fiel e verdadeira nesta dulcíssima solenidade. Em que ao recordar todo o histórico da Salvação, passando pelas leituras do Antigo Testamento, demonstrando a ativa presença de Deus no rumo da história do Seu Povo Eleito, com os Salmos que exalta a alegria da libertação do povo através do amor do Altíssimo, chegamos ao ápice da Ressurreição de Jesus Cristo, “em que Jesus rompeu o inferno, ao ressurgir da morte vencedor: de que nos valeria ter nascido, se não nos resgatasse em seu amor?” (Proclamação da Páscoa).   

A presença do Cristo Ressuscitado se dá, também, pelo Círio Pascal, que é preparado nesta mesma Solenidade. Ora, o Círio Pascal é acendido em meio as luzes apagadas com o simbolismo que Cristo, Ressuscitado, é a Luz que nos ilumina em meio a escuridão e as sombras da morte; é o farol que nos faz navegar em meio as nossas labutas e; nos fortalece e nos renova a sirvamos de todo o coração. Pois, “sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com Cristo, para que seja destruído o corpo de pecado, de maneira a não mais servirmos ao pecado. Com efeito, aquele que morreu está livre do pecado. Se, pois, morremos com Cristo, cremos que também viveremos com ele. Sabemos que Cristo ressuscitado dos mortos não morre mais; a morte já não tem poder sobre ele. Pois aquele que morreu, morreu para o pecado uma vez por todas; mas aquele que vive, é para Deus que vive. Assim, vós também considerai-vos mortos para o pecado e vivos para Deus, em Jesus Cristo” (cf. Rm 6,6-11).

Certos do Amor Ágape de Deus por nós, celebramos festivamente tamanha Solenidade da Vigília de Páscoa, exultando juntos com os anjos que Jesus Cristo Ressuscitou Verdadeiramente, Aleluia! Aleluia! Aleluia!

Saudações em Cristo Ressuscitado!

 

03 abril 2021, 17:52