Vatican News
Jerusalém - Terra Santa Jerusalém - Terra Santa 

A Via Sacra em Jerusalém com a participação dos fiéis

No ano passado, devido às restrições da pandemia, apenas quatro frades puderam percorrer o caminho juntos.

Daniel Cavalli – Jerusalém

Ao longo das ruas de pedra da cidade antiga, entre casas e lojas, atravessando a vida quotidiana dos moradores e comerciantes, como há dois mil anos. Os Franciscanos percorrem este trajeto durante todo o ano, mas é especialmente na Sexta-Feira Santa que os olhos do mundo se voltam para Jerusalém.

No ano passado, devido às restrições da pandemia, apenas quatro frades puderam percorrer o caminho juntos. Em 2021, a Via-Sacra da manhã da Sexta-Feira Santa - pouco antes do meio-dia, como indicam os Evangelhos - está novamente aberta a todos, mas sem os milhares de peregrinos que se aglomeravam em Jerusalém durante a semana da Páscoa.

Via-Sacra em Jerusalém

São 14 estações ao longo do caminho que Jesus percorreu carregando a cruz. Momentos de oração e silêncio dirigidos em particular às pessoas que em todo o mundo estão vivendo as consequências da pandemia do Coronavírus. Do complexo da Flagelação, onde Jesus foi condenado à morte, em direção à parte alta da cidade ao longo da Via Dolorosa. Do encontro com  com a Virgem Maria, com Verônica e as mulheres ao longo do caminho, ao encontro com Cireneu, passando pelas três quedas de Jesus até chegar ao Calvário e ao Túmulo, dentro da Basílica do Santo Sepulcro. A via crucis terminou com a bênção de Fr. Francesco Patton, Custódio da Terra Santa.

À noite, na Basílica uma outra liturgia especial com a "procissão fúnebre", que recorda os gestos que acompanharam o sepultamento de Jesus segundo os costumes da época.

 

 

02 abril 2021, 16:24