Busca

Vatican News
Religiosa com máscara caminha ao lado da Igreja da Naticidade, em Belém Religiosa com máscara caminha ao lado da Igreja da Naticidade, em Belém  (AFP or licensors)

Estudo revela o importante papel das instituições cristãs na sociedade palestina

O estudo, que durou cinco meses para ser realizado, teve como objetivo descobrir de que modo é mantida a presença cristã na Terra Santa, analisando o papel e a contribuição de diversas organizações cristãs atuantes na região.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Existem 296 instituições cristãs em Jerusalém, na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, que desempenham um importante papel nos Territórios Ocupados, oferecendo trabalho a 9.098 pessoas, das quais 5.017 são cristãs e 4.081 são muçulmanas.

É o que revela um estudo financiado pela Dar Al-Kalima University College of Arts and Culture (“Faculdade de Artes e Cultura da Universidade Dar Al-Kalima”) e pela Missão Pontifícia em Jerusalém, apresentado na terça-feira, 16, em uma coletiva de imprensa.

Os dados, relata o site abouna.org, também revelam que US$ 416 milhões são gastos a cada ano por instituições cristãs em setores vitais, como a assistência médica, serviços sociais, a formação profissional e ajudas ao desenvolvimento.

Dos seis hospitais em Jerusalém, por exemplo, quatro são ligados a Igrejas, atendendo anualmente 330.000 pessoas, fornecendo serviços de alta qualidade que incluem hemodiálise pediátrica, serviços oncológicos pediátricos, operações cardíacas complexas, serviços para a saúde materna, banco de sangue, oftalmologia e assistência específica para pessoas com deficiência.

O estudo, que durou cinco meses para ser realizado, teve como objetivo descobrir de que modo é mantida a presença cristã na Terra Santa, analisando o papel e a contribuição de diversas organizações cristãs atuantes na região.

Constatou-se com o estudo que, apesar da diminuição do número de cristãos devido à emigração, cresceram o desenvolvimento e o trabalho promovido pelas instituições cristãs, proporcionando um apoio necessário e vital ao povo palestino, independentemente das orientações políticas e religiosas.

Palestino idoso durante lockdown nos Territórios Ocupados
Palestino idoso durante lockdown nos Territórios Ocupados

Durante a coletiva de imprensa, o reverendo Mitri Al-Raheb, pastor luterano, fundador e presidente da Dar Al-Kalima University College of Arts and Culture, afirmou que o papel das Igrejas e das instituições eclesiásticas é bem visível e que, mesmo que os cristãos palestinos não sejam numerosos, elss desempenham, por meio de instituições cristãs, um papel importante e fazem parte do tecido palestino.

Já o diretor regional da Missão Pontifícia, Joseph Hazboun, disse que as instituições eclesiásticas cristãs estão ao lado do povo palestino há décadas, sem discriminações, especialmente nos campos da saúde, educação e na esfera social e que por tal motivo a Missão Pontifícia se organizou para apoiá-los e ajudá-los.

Para Hazboun, o estudo é “um importante incentivo que impulsiona a Missão Pontifícia a continuar seu trabalho neste campo, com foco particular nos jovens, que necessitam de maior atenção.

“Apreciamos muito o que as instituições eclesiásticas cristãs na Palestina fizeram - disse Samer Salameh, subsecretário do Ministério do Trabalho da Palestina -. Este papel é fruto do enraizamento e da encarnação dessas Igrejas na sociedade palestina e de sua efetiva contribuição para a construção da pátria”.

A intenção é a de consolidar a relação, a cooperação e a parceria entre o governo e as instituições cristãs na qualidade de instituições da sociedade civil palestina que se esforçam para prestar serviços, acrescentou o subsecretário, que expressou a disposição do governo em facilitar e apoiar seu trabalho.

Vatican News Service - TC

17 março 2021, 15:34