Busca

Vatican News
Refugiados moçambicanos no povoado de Tica, após passagem do Ciclone Eloise em janeiro de 2021 Refugiados moçambicanos no povoado de Tica, após passagem do Ciclone Eloise em janeiro de 2021  (ANSA)

No "espírito de Assis", a oração de 27 de março será por Moçambique

«Neste mês queremos ouvir o grito que vem de Moçambique e que se torna súplica e oração. Segundo testemunhos que nos chegam dos povoados mais recônditos e sobretudo dos distritos da província Nordeste, várias facções (grupos jihadistas, exército, companhias militares privadas) perpetrado crimes hediondos e violências”, escreve o bispos de Assis, Dom Domenico Sorrentino, no convite de oração para este mês de março.

Vatican News

A oração do dia 27 de março em Assis, em recordação ao histórico encontro pela paz em 1986, será dedicada em março a Moçambique. O convite é rezar por esta intenção ao longo do dia, cada um por sua conta.

Es iniciativa de oração com cadência mensal desejada pelo bispo de Assis-Nocera Umbra-Gualdo Tadino, Dom Domenico Sorrentino, e levada a cabo pela Comissão diocesana pelo "Espírito de Assis", é realizada em memória da iniciativa promovida por São João Paulo II.

«Neste mês queremos ouvir o grito que vem de Moçambique e que se torna súplica e oração - escreve Dom Sorrentino no convite à oração -. Segundo testemunhos que nos chegam dos povoados mais recônditos e sobretudo dos distritos da província Nordeste, várias facções (grupos jihadistas, exército, companhias militares privadas) perpetrado crimes hediondos e violências”.

O prelado relata que nestes dias chegaram testemunhos de decapitação de crianças indefesas e que esta situação, que começou por volta de 2017, resultou num grande número de vítimas, mas também numa multidão de refugiados internos que vagueiam em busca de alguma forma de assistência.

À situação política instável e insegura, continua o bispo de Assis-Nocera Umbra-Gualdo Tadino, somam-se os gravíssimos danos causados ​​pelo ciclone Kenneth que atingiu o país em 2019 e pelas enchentes do início do ano passado.

«A nossa oração, dirigida a Deus misericordioso, pede também para que seja despertada a solidariedade internacional e da comunidade política, para que se possa intervir eficazmente em apoio aos indefesos», acrescenta o prelado.

Desejando dar continuidade à intuição de João Paulo II - que no encontro orante pela paz de 1986 na presença de muitos representantes de diferentes religiões inaugurou o "espírito de Assis" - Dom Sorrentino conclui o seu convite invocando a Deus para que escute “a voz que, em tantas línguas, em tantos lugares do mundo, invoca o dom da paz e a conversão dos corações”.

 Vatican News Service - TC

Photogallery

Moçambicanos castigados pelo terrorismo e por catástrofes naturais
26 março 2021, 15:18