Busca

Vatican News
Filhos de famílias deslocadas brincam diante do que foi uma escola antes da guerra Filhos de famílias deslocadas brincam diante do que foi uma escola antes da guerra  (AFP or licensors)

Núncio na Síria adverte: explodiu a "bomba da pobreza"

11 milhões de sírios têm necessidade de assistência para viver, disse o núncio apostólico no país, recordando que, segundo especialistas, o país destruído pelos dez anos de guerra precisa de "centenas de bilhões de dólares para reconstruir hospitais, escolas, residências e fábricas e retomar a economia”.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Para a Síria, "são necessárias soluções urgentes e radicais" para relançar a economia, disse na terça-feira o cardeal Mario Zenari, núncio apostólico no país, durante uma conferência on-line organizada pela Caritas Internationalis, 10 anos após o início do conflito no país.

Para o purpurado, informa a Agência SIR, não haverá paz sem reconstrução e recursos econômicos e com 90% da população vivendo abaixo da linha da pobreza, segundo estimativas da ONU.

“Quanto tempo os sírios ainda têm que esperar? O tempo passa. Muitos deles perderam a esperança”, acrescentou o núncio, observando que "o processo de paz passa por um impasse, a reconstrução e os fundos para relançar a economia ainda não começaram e muitas pessoas estão perdendo a esperança no futuro de seu país", e que se por um lado as bombas e mísseis "não caem mais em diversas regiões da Síria já há meses”, por outro explodiu "a terrível 'bomba' da pobreza".

 

“A moeda síria desvalorizou em relação ao dólar, o preço dos alimentos subiu significativamente. As pessoas fazem fila em frente às padarias para comprar as porções limitadas de pão disponíveis - disse o cardeal Zenari -. Há pouca disponibilidade de gasolina em todo o país. Este é o triste resultado de dez anos de guerra, corrupção e sanções”.

Para piorar a situação – acrescentou o purpurado – também a crise libanesa e a pandemia de Covid-19, tanto que os sírios definem estes tempos difíceis como uma "guerra econômica, pior que a dos anos anteriores".

O cardeal Zenari lembrou a seguir que 11 milhões de sírios têm necessidade de assistência para viver, agradeceu às organizações humanitárias e à Caritas Síria pelo trabalho realizado e pediu uma maior coordenação entre as instituições cristãs.

Por fim, o purpurado dirigiu-se à comunidade internacional para que se mobilize em ajudas a longo prazo, em vista nas necessidades da Síria que precisa, “segundo especialistas, de centenas de bilhões de dólares para reconstruir hospitais, escolas, residências e fábricas e retomar a economia”.  (Vatican News Service - TC)

Crianças em campos de refugiados
Crianças em campos de refugiados
24 março 2021, 10:08