Busca

Vatican News
Domingo de Ramos em Lipnica Murowana: 62º concurso para maior palma que media 26 metros neste ano Domingo de Ramos em Lipnica Murowana: 62º concurso para maior palma que media 26 metros neste ano  (ANSA)

Bispos da Polônia: refletir sobre o sentido da vida na Semana Santa

O secretário geral da Conferência Episcopal Polonesa, dom Artur Miziński, em comunicado publicado no site dos bispos do país, fez uma reflexão sobre “o sentido da nossa vida", por ocasião da Semana Santa. O bispo de Lublin reiterou como Jesus, "através da sua morte e ressurreição, dá sentido ao nosso sofrimento e à nossa morte neste mundo", especialmente neste tempo marcado pela pandemia do coronavírus.

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

Por ocasião da Semana Santa em que somos chamados a "refletir sobre o sentido da nossa vida" e "sobre o significado da nossa vocação cristã", dom Artur Miziński, secretário geral da Conferência Episcopal Polonesa, fez uma declaração através de comunicado publicado no site dos bispos do país. Na mensagem, ele afirma que "Cristo Senhor nos redimiu com a sua morte, dando assim uma nova dimensão e uma nova perspectiva à nossa morte. Não é mais o fim da vida, mas uma porta para a plenitude da vida no Ressuscitado".

O bispo de Lublin reiterou como Jesus, "através da sua morte e ressurreição, dá sentido ao nosso sofrimento e à nossa morte neste mundo", especialmente neste tempo marcado pela pandemia do coronavírus, no qual "todos fomos direta ou indiretamente afetados pela doença e pela morte". Mesmo as sociedades modernas, que tendem a remover pensamentos relacionados ao sofrimento, foram forçadas a refletir sobre o mistério da morte e a "pensar mais sobre o significado de uma vida tão frágil e fugaz".

Encorajando os fiéis a participar da liturgia do Tríduo Pascal, ao observar todas as medidas de segurança e as normas sanitárias e, em caso de impossibilidade, a seguir as celebrações através dos meios de comunicação, dom Miziński lembrou, finalmente, que "toda a vida religiosa dos cristãos e toda a liturgia da Igreja estão voltadas para estes três dias santos em que a salvação do mundo foi realizada. O Tríduo Pascal é o auge do ano litúrgico", disse ele. É durante esses três dias, continuou o bispo polonês, que "nos é dada a oportunidade de entrar com Cristo na sua paixão, morte e ressurreição. Esses três dias, que comemoram Cristo crucificado, sepultado e ressuscitado", concluiu ele, "nos lembram a verdade de sua vitória sobre o pecado e a morte".

Vatican News Service - AP

30 março 2021, 11:34