Busca

Vatican News
Cidade de Varre-Sai no Noroeste fluminense Cidade de Varre-Sai no Noroeste fluminense  

Cidade de Varre-Sai: tempo de reconstruir

No dia 13 de fevereiro do ano passado as fortes chuvas que caíram na cidade de Varre-Sai no Noroeste fluminense causaram o desabamento da torre e da fachada da Matriz de São Sebastião. Um ano após o acidente fiéis da Paróquia São Sebastião e Santa Filomena se uniram num ato religioso para iniciar a Campanha Todos pela Matriz: Com São Sebastião reconstruiremos nossa História.

Ricardo Gomes – Diocese de Campos

“Nossa Paróquia e nossa cidade, vivem dias de muita tristeza. Desde o dia 13 de fevereiro de 2020, quando nossa Matriz centenária de São Sebastião desabou. Como já era previsto por nosso Pároco atual, Padre Rogério Cabral Caetano, a reforma e ampliação da mesma. Vivíamos, na época, um período de muita chuva, um fator que acelerou seu desabamento.” Valderes Maria de Oliveira. Diretora do Departamento de Cultura.

Em Varre-Sai, Noroeste do Estado do Rio de Janeiro devotos de São Sebastião estão se unindo aos fiéis da Paróquia São Sebastião e Santa Filomena para a Campanha todos pela Matriz de arrecadação de recursos para a restauração da Matriz de São Sebastião interditada desde o dia 13 de fevereiro de 2020 devido ao desabamento da torre e da fachada principal. A igreja é um dos marcos da presença da Igreja Católica na cidade e da devoção ao santo mártir.

Um ano após a tragédia foi realizado um ato religioso iniciado com a Santa Missa celebrada na Co- Matriz de Santa Filomena e logo após fieis saíram numa caminhada até a matriz de São Sebastião. Orações e um abraço simbólico aos escombros. Pe. Rogério Cabral Caetano destacou a importância da restauração da igreja centenária e um dos cartões postais da cidade que preserva as tradições religiosas. E lançou um apelo a todos para se unirem para a restauração da igreja matriz, testemunha de histórias de fé dos moradores e devotos espalhados pelas cidades de toda a região.

Pároco atual, Padre Rogério Cabral Caetano
Pároco atual, Padre Rogério Cabral Caetano

"É lamentável ver a nossa igreja centenária interditada. Um marco importante na nossa história e é um dever de todos o compromisso de restaurar essa igreja, testemunha de tantos momentos religiosos e familiares. Confesso minha profunda tristeza e dor de ver o estado que se encontra. A hora de com a nossa fé em São Sebastião reconstruir essa parte de nossa história", confessa padre Rogério.

Um projeto de restauração do patrimônio

Desde a chegada a Varre-Sai, padre Rogério Cabral Caetano iniciou um projeto de restauração do patrimônio edificado pela igreja no município. O primeiro desafio foi a conclusão das obras do antigo seminário que atualmente é uma casa de retiros. Um trabalho que teve total adesão e apoio de toda a sociedade. O sacerdote recorda as dificuldades, mas confessa que toda a obra somente aconteceu mediante orações e a devoção a Nossa Senhora.

Fiéis em oração
Fiéis em oração

"Compete a nossa igreja a preservação do patrimônio edificado como ponto de referencia do legado de fé dos moradores e em Varre Sai temos um rico patrimônio construído que não podemos deixar acabar com o tempo apagando a memoria religiosa e cultural confesso que tivemos muitos desafios, mas com a participação de todos conseguimos recuperar essa memoria coletiva. Além da conclusão das obras do antigo seminário realizamos a restauração de muitas igrejas na cidade e no meio rural. Conquistas que juntos tivemos mediante a confiança em Deus e na intercessão de nossos padroeiros", revela Pe. Rogério. 

Sonho e realidade

“Insisto que a igreja de Varre- Sai deve ser restaurada com o esforço e empenho de todos porque o templo é para todos e na igreja todos se sentem uma só família e o tempo da fraternidade, da família dos filhos. Que Deus abençoe a cidade de Varre-Sai e abençoe esse projeto de restauração da Matriz de São Sebastião. – Dom Roberto Francisco Ferreria Paz- Bispo Diocesano de Campos.

Para os devotos de São Sebastião o sonho de ter a igreja matriz restaurada somente será realidade mediante a participação de todos na Campanha todos pela matriz. Padre Rogerio Cabral Caetano está confiante e está reunindo os benfeitores para a luta que começa e convoca a todos a oração e a confiança na proteção de Nossa Senhora e na intercessão do padroeiro. A luta só está começando reflete o sacerdote.

"Como Pároco de Varre-Sai-RJ, não tem sido fácil essa situação e a visão desse quadro terrível da Matriz ao chão, visto que ainda resido na casa Paroquial ao lado da Igreja! Que São Sebastião, venha em nosso socorro e interceda por cada um e cada uma! Preciso da ajuda e colaboração de todos os varre-saienses.  Apesar de tudo, sabemos que nosso Senhor Jesus Cristo é o dono da história, e que em suas mãos está toda a nossa história e nossa vida", relata padre Rogério.

Pároco atual, Padre Rogério Cabral Caetano
Pároco atual, Padre Rogério Cabral Caetano

O Bispo Diocesano de Campos, dom Roberto Francisco fala que soerguer e levantar uma igreja é o mesmo que levantar um monumento para a fé, marcar a presença iluminadora da igreja num lugar e o próprio adjetivo ou atributo de matriz está indicando que é a mãe igreja e o berço da crença católica numa determinada localidade e por isso a igreja é o nascedouro e lugar do encontro com Deus e a comunidade. Está a importância da restauração, retornar.

"Não deveria necessitar de um apelo para a restauração da Matriz de São Sebastião. A igreja como valor histórico e cultural e junto a isso toda memoria de fé. Valor histórico e que podemos fazer a história da comunidade a partir da igreja. O acompanhamento de vila para cidade é também o crescimento espiritual, não só pelos livros que guarda, mas a igreja é uma memoria viva da fé, das gerações e de como essa comunidade conseguiu plasmar a sua fé em obras. Conseguiu juntos construir uma cidade mais humana", disse o bispo.

“Após vários anos vivenciando e acompanhando de perto os festejos religiosos em nossa Matriz, um sonho, uma história, uma cultura vão por terra. Mas com fé em Deus e sob a proteção de São Sebastião, nosso padroeiro, reconstruiremos nossa história. Vamos a luta povo de Varre-Sai e teremos a nossa casa, a casa de Deus ainda mais linda". Valderes Maria de Oliveira. Diretora do Departamento de Cultura.

Uma dor compartilhada por Valderes Maria de Oliveira, nascida e criada em Varre-Sai, professora que recorda de sua infância e da participação nas missas, e das festas de São Sebastiao, das coroações e demais festividades do calendário religioso da cidade de Varre-Sai. E fala da tristeza em ver a atual situação.

"Nós anos 70, fui batizada, fiz minha Primeira Comunhão, Crismei. Não faltava às Santas Missa nem um dia. Ir para a Igreja era minha maior alegria. Lá participava das novenas e festa do Padroeiro, Coroações no mês de maio, o Jubileu de ouro da Pia União das Filhas de Maria, Encenação da Paixão de Cristo, era lindíssimo, Festa do Divino, e muitos eventos religiosos. Com apenas 7 anos de idade, por ocasião da visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, tive a honra de coroá- lá", conta.

O professor Carlos Alberto da Silva passou boa parte da sua infância e juventude participando dos festejos e celebrações realizados na matriz de são Sebastião, foi coroinha do saudoso padre Antônio Alves de Siqueira. Recorda das festas do pontinho, festas do divino, primeira comunhão, catecismo, reuniões da cruzada eucarística e também das encenações da paixão de cristo na semana santa, bons tempos que guardará bem sua memória para sempre.

"O desabamento da igreja matriz de São Sebastião ocorrido no dia 13 de fevereiro de 2020, causou muita comoção em toda a população. Quando fiquei sabendo da notícia não pude me conter, reuni minha família e fomos até o centro da cidade para ver de perto a cena chocante e desoladora, o povo todo se aglomerava, muitas pessoas emocionadas diante desse acontecimento tão trágico que ainda é uma chaga aberta no coração de toda a comunidade católica da nossa cidade, a final, a matriz é parte da história de cada cidadão varressaiense", destaca.

“A reconstrução da igreja matriz de São Sebastião em Varre-Sai é de fundamental importância para resgatar a identidade do nosso povo e fortalecer nosso espirito cristão. Poder estar novamente presente de corpo e alma assistindo a santa missa na Igreja matriz será uma grande benção que renovará a fé em nossos corações.”  Prof.: Carlos Alberto da Silva – Secretário Municipal de Educação e Cultura.

Fotos: Valter Fabricante e Renam Valentin Vídeo: Sidney Rocha

Cidade de Varre-Sai no Noroeste fluminense

 

25 fevereiro 2021, 14:09