Busca

Vatican News

Rede de oração na Europa: na Quaresma, fiéis se unem pelas vítimas da pandemia

A iniciativa já tem um calendário, que será continuamente atualizado, conforme a adesão das Igrejas locais que devem se empenhar em celebrar pelo menos uma missa com essa intenção durante a Quaresma. Em mensagem em vídeo, o cardeal Angelo Bagnasco, presidente do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE), convidou a formar uma rede eucarística em recordação e oração às mais de 770 mil vítimas da pandemia no continente.

Andressa Collet - Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

O cardeal Angelo Bagnasco, presidente do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) e em nome dos presidentes dos bispos do continente, divulgou uma mensagem em vídeo em que convida cada país a celebrar pelo menos uma missa num dia da Quaresma, em recordação e oração às mais de 770 mil vítimas da pandemia no continente. A iniciativa já tem um calendário, que será continuamente atualizado, conforme a adesão das Igrejas locais: nesta Quarta-feira de Cinzas, por exemplo, as comunidades católicas da Albânia e da Áustria vão rezar pela intenção proposta pelo Conselho; já a Alemanha ficou para 27 de fevereiro e Portugal para 16 de março.

“Será como criar uma corrente de oração, uma rede eucarística em memória, em sufrágio a tantas pessoas. Nessa oração queremos recordar também as famílias que sofreram com o luto e todos aqueles que ainda hoje, neste momento, são afetados pela doença e incertos sobre o destino da própria vida.”

Sinal de comunhão e esperança

Em muitas ocasiões, os bispos da Europa uniram a voz àquela do Papa Francisco para reiterar a proximidade da Igreja a todos aqueles que lutam por causa do coronavírus: as vítimas e as famílias, os doentes e os agentes de saúde, os voluntários e todos aqueles que estão trabalhando na linha de frente neste momento delicado de pandemia. Agora, durante toda a Quaresma, cada Conferência Episcopal da Europa se comprometeu a organizar pelo menos uma missa para criar essa rede de oração. A iniciativa quer oferecer um sinal de comunhão e de esperança para todo o continente:

“Todos os bispos da Europa estão unidos às comunidades cristãs, aos sacerdotes, agradecidos a todos aqueles que continuam se dedicando às pessoas que mais precisam para apoiar com a nossa palavra e, sobretudo, com a nossa oração, o empenho deles para que possamos olhar, juntos, para um futuro melhor.”

16 fevereiro 2021, 15:04