Busca

Vatican News
Sexta-feira da Paixão em 2008, em Lahore, Paquistão Sexta-feira da Paixão em 2008, em Lahore, Paquistão  (AFP or licensors)

Camilianos agora presentes oficialmente no Paquistão

A casa dos Camilianos em Karachi recebeu a bÇenção do cardeal Joseph Coutts,

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Os Camilianos deram início oficialmente à sua missão no Paquistão. Presente no país com alguns confrades desde o início dos anos 2000, embora de forma descontínua, nos últimos dias acabaram por abrir sua primeira casa em Karachi.

Para a bênção - relata a agência UCA News - o arcebispo da cidade, cardeal Joseph Coutts. “Estou feliz que seu trabalho comece precisamente aqui. É um trabalho necessário”, disse o purpurado durante a cerimônia. “Muitas vezes nos esquecemos dos doentes. Não estamos devidamente preparados”.

Para a ocasião, também uma mensagem em vídeo do padre Luigi Galvani, superior da Delegação Camiliana da Indonésia. “Este é certamente um dia histórico para nós”, disse ele, parabenizando o padre Mushtaq Anjum, o único sacerdote camiliano paquistanês, a quem se deve a concretização da iniciativa. Uma vocação nascida justamente em função do trabalho realizado pelos Camilianos, que iniciaram uma primeira forma de presença no Paquistão em 2001 com o próprio padre Galvani, juntamente com um confrade, o padre Rino Metrini.

Desde então, os Camilianos continuaram a ajudar o país, embora à distância. De fato, em 2010, vários projetos de apoio e ajuda aos enfermos foram iniciados em três dioceses: Faisalabad, Multan e Hyderabad.

Em 2011, por iniciativa do irmão Luca Perletti, então secretário geral dos Camilianos, foi fundada a Família Camiliana Leiga Paquistanesa (FCL), cujos membros desde 2012 também trabalharam como ministros extraordinários da Eucaristia em várias localidades do país.

A emergência sanitária de Covid-19 viu a FCL engajada na linha de frente, em particular na distribuição de alimentos para as famílias mais necessitadas. Sua presença permanente no Paquistão também deverá encorajar outras vocações locais no futuro.

Vatican News Service - LZ

02 fevereiro 2021, 16:07