Busca

Vatican News
Jovens venezuelanos na Jornada Mundial no Panamá, em janeiro de 2019 Jovens venezuelanos na Jornada Mundial no Panamá, em janeiro de 2019  (ANSA)

Igreja na Venezuela convoca Dia de Oração para reavivar a esperança

O episcopado venezuelano organiza um Dia Nacional de Oração pela Venezuela no dia 2 de fevereiro, diante da grave situação que vive o país, agravada pela pandemia de Covid-19.

Alina Tufani – Vatican News

Ouça e compartilhe!

Os bispos da Conferência Episcopal da Venezuela (CEV), ao final de sua Assembleia Plenária em 11 de janeiro, convidaram os fiéis a se manterem fortes em Deus e a participarem de um Dia nacional de oração e reflexão a ser realizado na terça-feira, 2 de fevereiro, sob o lema “Reavivar a esperança na Venezuela”.

 

“Que as nossas orações fortaleçam a fé e a esperança e cheguem-nos de Deus para que possamos resolver pacificamente os nossos conflitos, numa sociedade onde reconhecemo-nos, uns aos outros, como irmãos”, lê-se no convite dos bispos ao final da Exortação Pastoral “Diante da grave situação que atravessa o país”, onde são ilustradas com detalhes as dificuldades e sofrimentos vividos na nação sul-americana.

A data - refere um comunicado da CEV - também será uma ocasião para que todos os venezuelanos, dentro e fora do país, se encontrem, num mesmo sentimento de fé, proximidade e esperança. Sob este critério, a Jornada Nacional de Oração e Reflexão se apresenta como uma oportunidade para reavivar o amor, a solidariedade e a esperança entre irmãos e irmãs do mesmo país, e que cada família em cada casa, possa elevar em oração uníssona, a fé dos filhos da Venezuela que clamam por reintegrar no país, como as definiu São João Paulo II, as “quatro condições essenciais que constituem a paz: verdade, justiça, amor e liberdade”.

 

Também no âmbito da Beatificação já próxima do Dr. José Gregório Hernández, modelo de serviço, de opção pelos pobres e exemplo de fé, esta Jornada se apresenta como um momento de encontro, a partir do compromisso assumido pela Igreja na Venezuela, de dedicar um tempo até o dia da cerimônia de beatificação, “para nos encontrarmos, dialogar e buscar caminhos para que nossa reconciliação nos ajude a superar na justiça o que deve ser deixado de lado”.

A Beatificação do Médico dos Pobres “deve ser uma bela ocasião, não para entrar nos anais da história como um acontecimento significativo”, mas deve ter por finalidade “refundar a Venezuela com os princípios da nacionalidade inspirados no Evangelho”.

Vatican News Service – ATD 

29 janeiro 2021, 11:08