Busca

Vatican News
Dr  José Gregorio Hernández Cisneros Dr José Gregorio Hernández Cisneros 

Beatificação do Dr. José Gregório "abre a porta da esperança e da alegria"

A beatificação do "médico dos pobres", como é conhecido na Venezuela, será realizada no final de abril. O Santo Padre havia autorizado a Congregação das Causas dos Santos a dar prosseguimento à causa em 19 de junho de 2020.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

A Arquidiocese de Caracas anunciou via Twitter na noite do último domingo,  que a celebração da beatificação de José Gregorio Hernández será realizada no final de abril.

O vigário episcopal para os Meios de Comunicação da Arquidiocese, padre Honegger Molina, informou que o Papa Francisco já assinou o decreto e que agora se aproxima o momento do ato litúrgico, passo necessário para que José Gregorio Hernández possa ser elevado às honras dos altares, na Venezuela.

 

Nesse sentido, convida os venezuelanos a se prepararem nestes meses que precedem o rito litúrgico de beatificação no final de abril de 2021. “A Venezuela este ano abre as portas da esperança e da alegria”, disse o sacerdote.

A Santa Sé havia reconhecido o milagre atribuído à intercessão do Dr. José Gregório em abril de 2020, e em 19 de junho o Santo Padre havia autorizado a Congregação das Causas dos Santos a prosseguir com a beatificação.

Em 26 de outubro de 2020, visto a proximidade da beatificação, foi realizada uma nova exumação dos restos mortais do Doutor Gregório, que jazem na Igreja Nossa Senhora da Candelária, na Arquidiocese de Caracas, para onde foram transferidos em 1975 do Cemitério Geral, visto o grande número de devotos que visitavam seu túmulo.

 

O Doutor José Gregorio Hernández Cisneros, conhecido como "o médico dos pobres", nasceu em Isnotú em 26 de outubro de 1864 e dedicou a vida ao serviço dos mais pobres e necessitados. Foi um grande profissional médico, um cientista, um pensador e, sobretudo, um fervoroso fiel que acreditava em Deus, em quem colocou toda a sua sabedoria e sua atuação profissional e humana.

Em 29 de junho de 1919, o Dr. Hernandez entrou em uma farmácia de Caracas para comprar um remédio para um paciente idoso que ele havia visitado pouco antes. Assim que saiu, foi atropelado por um dos poucos carros em circulação na época. Transportado para o hospital, recebeu a Unção dos Enfermos e veio a falecer pouco depois.

*Com Agência Fides

26 janeiro 2021, 07:00