Busca

Vatican News
O registro em frente a um centro de vacinação na Inglaterra, no início de janeiro O registro em frente a um centro de vacinação na Inglaterra, no início de janeiro 

Itália: associação internacional pede prioridade às pessoas com deficiência para receber a vacina

O apelo foi feito pela Comunidade Papa João XXIII, uma associação internacional que acolhe e se compromete com 41 mil pessoas em todo o mundo para combater a marginalização e a pobreza. Segundo o presidente Giovanni Paolo Ramonda, ao citar como exemplo as mais de 500 realidades da associação no mundo, entre elas, as próprias casas de famílias, centenas de pessoas com deficiência acolhidas “não conseguem manter o distanciamento dos seus cuidadores”.

Andressa Collet - Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

O presidente da Comunidade Papa João XXIII, Giovanni Paolo Ramonda, divulga comunicado em que exorta: “as pessoas com deficiência devem ser inseridas entre as categorias prioritárias” para receber a vacina contra a Covid. No texto, o presidente da associação internacional, que acolhe e se compromete com 41 mil pessoas em todo o mundo para combater a marginalização e a pobreza, destaca que as pessoas com deficiência são "uma categoria em risco, esquecida pelo Plano Estratégico de Vacinação".

Giovanni explica, ao tomar como exemplo as mais de 500 realidades da associação no mundo, entre elas, as próprias casas de famílias, que “centenas de pessoas deficientes” acolhidas “não conseguem manter o distanciamento dos seus cuidadores”. Especialmente aqueles com deficiências intelectuais, acrescenta o presidente, que "não são capazes de cuidar da própria saúde e precisam estar sempre acompanhados, ou não conseguem colocar a máscara de proteão", expondo-se a um risco maior de contágio: "são pessoas extremamente frágeis, cuja eventual internação no hospital seria extremamente difícil", enfatiza ainda Giovanni.

Em busca de inclusão

A preocupação é também pelas famílias "que são forçadas a manter seus filhos deficientes em casa, separados do mundo" e "isso não é inclusão, mas segregação". Finalmente, ao expressar apreço pelos esforços feitos pelo governo para combater a pandemia, o presidente da associação internacional exorta o governo a incluir as pessoas com deficiência entre as categorias prioritárias para receber a vacina contra a Covid.     

Vatican News Service – IP        

12 janeiro 2021, 08:07