Busca

Vatican News
Sagrada Escritura Sagrada Escritura  (©4Max - stock.adobe.com)

Pastora metodista: diálogo e oração dão frutos ecumênicos

Na cidade de Pádua, na região italiana do Vêneto, a Igreja Evangélica Metodista participa com entusiasmo, determinação e amor no caminho para a Unidade dos Cristãos. O grupo Ecumênico de Estudo Bíblico, que, este ano, completa 41 anos, nasceu, em Pádua, antes que as relações entre as várias Confissões cristãs fossem oficializadas

Federico Piana - Vatican News

“A Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, que se realiza na Itália, representa, para todas as Igrejas, um acontecimento periódico, mas, nem por isso, evidente”. Daniela Santoro, pastora da Igreja Evangélica Metodista de Pádua, recorda que o desejo de caminhar juntos rumo à Unidade dos Cristãos vem de longe: “Desde o ano 1700, já circulava entre todos os cristãos a ideia de realizar momentos de oração em comum. Por isso, a atual Semana de Oração começou a se solidificar em meados do século passado”.

Ouça e compartilhe!

Daniela, a senhora pediu à Comunidade monacal de Grandchamp, na Suíça, para que o tema da Semana de Oração deste ano fosse inspirado no Evangelho de João: “Permanecei no meu amor e produzireis muitos frutos”. Por quê?

A comunidade monacal de Grandchamp surgiu no início de 1930, por desejo de algumas mulheres da Igreja reformada, que, em certo momento das suas vidas, sentiram a necessidade de se unir. Desde então, descobriram que o silêncio era uma dimensão privilegiada para meditar a Palavra de Deus. Por meio dos textos, que elas escolhem para a nossa reflexão, podemos conhecer a história da sua comunidade. Trata-se de uma tentativa que nos leva a descobrir a ação de ouvir e rezar como uma consequência na relação com Deus e com os outros”.

Quais os frutos do caminho ecumênico em Pádua?

Sou pastora da Igreja Metodista de Pádua há apenas um ano e meio. Porém, posso dizer que, ao chegar aqui, percebi uma grande abertura desta cidade ao diálogo: é como uma vocação, um grande desejo de se conhecer e, ao mesmo tempo, colaborar. Descobri estas atitudes ao reler a história da Igreja Metodista em Pádua, que remonta a 1866. No início, a nossa Igreja buscou manter contato com a comunidade Judaica e, a seguir, com a Igreja Católica. Seria importante recordar também que, em Pádua, existe um grupo Ecumênico de Estudos Bíblicos que, este ano, completa 41 anos. Enfim, antes mesmo de serem oficializadas as relações entre as várias Confissões cristãs, já havia a necessidade de se encontrar, se conhecer e se confrontar”.

Quais são os frutos mais recentes neste caminho?

Em 2017, foi criado o Conselho de Igrejas Cristãs, do qual participam a Igreja Católica da Diocese de Pádua, a Igreja Evangélica Luterana de Veneza e Abano Terme, a Igreja Evangélica Metodista de Pádua, a Arquidiocese Ortodoxa da Itália e Malta e a Igreja Ortodoxa Romena de Pádua. Todas estas Confissões cristãs quiseram dar um caráter institucional e coordenar todas as atividades ecumênicas no território, através de um estatuto particular, que se inicia com uma importante profissão de fé: reconhecemos que, apesar das diferenças - que não são um obstáculo, mas uma riqueza - há algo em comum que nos revigora e impulsiona ao testemunho espiritual e social”.

23 janeiro 2021, 08:06