Busca

Vatican News
Voluntário serve sopa para pessoas necessitadas em Kiev Voluntário serve sopa para pessoas necessitadas em Kiev  (AFP or licensors)

Alemanha: Renovabis tem aumento nas doações durante a pandemia

"Uma onda inesperada de altruísmo e disponibilidade, vindo de pessoas que também estão lutando com a Covid", observa o presidente da organização de solidariedade da Igreja Católica na Alemanha. padre Christian Hartl.

Davide Dionisi  - Vatican News

Em aumento as doações à Renovabis, a organização de solidariedade dos católicos alemães aos povos da Europa Central e Oriental. O balanço de 2020 registou um aumento significativo face ao ano anterior, atingindo 2,3 milhões de euros, apesar da redução da participação dos fiéis nas Missas devido à Covid, com o consequente redimensionamento das coletas.

A satisfação com o resultado obtido foi expressa pelo padre Christian Hartl, presidente da Renovabis, que agradeceu aos fiéis pela generosidade manifestada, também porque “se trata de dinheiro necessário principalmente em um momento de crise como este. A pandemia atingiu os países da Europa de Leste com mais força em relação àqueles do lado ocidental”. No total, mais de 1 milhão de euros foi destinado para a ajuda direta a projetos na Europa Central, Oriental e Sudeste.

“Promovemos a cada ano a Pfingstaktion (ação de Pentecostes) em todas as paróquias da Alemanha. Esta é uma coleta de fundos que envolve toda a Igreja alemã. Este ano tivemos sérios problemas devido às restrições, e inevitavelmente sofremos um revés", revelou padre Hartl em entrevista ao Vaticannews.

“Tínhamos fechado com um sinal negativo em relação às edições anteriores, o que nos preocupou. Estávamos abaixo dos 1,4 milhões de euros. A surpresa, porém, veio das doações diretas que constatamos na conta, que não só compensaram a falta de entradas, mas até mesmo nos permitiram colocar o sinal ‘mais’ no orçamento. Precisamente 2,3 milhões. Uma onda inesperada de altruísmo e disponibilidade, vindo de pessoas que também estão lutando com a Covid".

O presidente da entidade, que tem sede em Freising, explicou que inicialmente o foco era no atendimento às emergências, fornecendo suprimentos básicos e equipamentos de proteção. “Um exemplo, sobretudo Kiev”.

“Antes do vírus - conta o sacerdote - eu conseguia chegar livremente à capital ucraniana e, durante as viagens, tive a oportunidade de conhecer os voluntários da Comunidade de Santo Egídio. Graças a eles, recebi pedidos das áreas mais pobres e pudemos ajudar os sem-teto”.

Além do Movimento fundado por Andrea Riccardi, a Caritas Armênia e a Caritas Romênia estão entre os outros parceiros da Renovabis. “Garantimos-lhes ajuda alimentar”, explica padre Hartl, revelando que “entre os destinatários também está o bispo de Prizren-Prishtina (Kosovo), Dom Dodë Gjergji, a quem enviamos remédios, desinfetantes e tendas de saúde a serem distribuídas em suas 25 paróquias. Devemos ter em mente que a assistência nessas áreas não está na vanguarda. Muitas vezes não é garantida. Por isso é fundamental poder contar com a generosidade de apoiadores e com o apoio dos voluntários”.

Vatican News Service - DD

21 janeiro 2021, 10:03