Busca

Vatican News

Pandemia e proteção dos menores: temas da Assembleia dos bispos paraguaios

As peregrinações e celebrações no Santuário da Virgem de Caacupé, como o cumprimento das promessas pessoais, foram suspensas por causa da pandemia da Covid-19.

Vatican News

“Todo o Paraguai é Caacupé”: eis o título do comunicado final da 227ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal do Paraguai (CEP), que se concluiu nesta quinta-feira (5/11). Trata-se de um comunicado que toca, de modo particular, a sensibilidade dos fiéis: no próximo dia 8 de dezembro, não poderão ir em peregrinação e tampouco participar nas celebrações da Festa da sua padroeira, a “Virgem dos Milagres de Caacupé”, em seu Santuário, devido à pandemia da Covid-19.

No comunicado, apresentado em uma coletiva de imprensa virtual por Dom Ricardo Valenzuela, Bispo de Caacupé, lê-se que “as dioceses não estão organizando ou promovendo peregrinações a Caacupé ou a outros lugares: “Todos os anos, os paraguaios fazem sua peregrinação a Caacupé. Este ano, porém, ‘todo o Paraguai é Caacupé’, que vai festejar a Mãe Celeste em todas as catedrais, igrejas paroquiais, santuários e capelas locais, segundo as normas diocesanas e as medidas sanitárias”.

Ouça a reportagem

A Virgem visita o povo paraguaio

No comunicado, os Bispos paraguaios afirmam dispensar o cumprimento das promessas pessoais dos fiéis no Santuário de Caacupé, mas poderão cumpri-las, espiritualmente, com a novena e no dia da festa da Virgem Maria. Por isso, poderão participar da Santa Missa, na igreja mais próxima; acompanhar as celebrações litúrgicas, através dos meios de comunicação; e rezar em suas casas, diante da imagem de Nossa Senhora.

“Maria, como boa Mãe, - lê-se ainda na nota dos Bispos - compreende as circunstâncias em que vivemos e nos visita, levando a sua ternura materna a todos os lugares do Paraguai. Ela nos convida também, movidos pela fé, a praticar a caridade na comunhão, ajudando todos a ter 'um só coração e uma só alma', sendo solidários com os mais necessitados”.

Plenária dos Bispos do Paraguai

A Assembleia Plenária dos Bispos do Paraguai teve início no último dia 3 de novembro, com a saudação do Núncio Apostólico, Dom Eliseu Ariotti. Durante os trabalhos foram apresentados os relatórios de mais de 20 coordenadores pastorais, sobretudo durante este ano tão difícil, por causa do Covid-19. As Pastorais do Migrante, Social e da Família comprometem-se em ajudar e assistir os mais necessitados e carentes, que sofrem por causa da pandemia, sobre a qual está sendo elaborada uma Carta Pastoral.

A Assembleia contou também com a participação do Cardeal Seán Patrick O'Malley, Arcebispo de Boston e Presidente-fundador da Pontifícia Comissão para a Proteção de Menores. Em sua intervenção, o Cardeal tratou do tema: “Participação da Pontifícia Comissão para a Proteção de Menores na Reforma da Cúria: diretrizes e desafios”. A propósito, os Bispos deram grande impulso à promoção e consolidação da criação de uma “Comissão para Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis” em nível nacional.

07 novembro 2020, 08:52