Busca

Vatican News

Maurício. Cardeal Piat convida fiéis a um Natal mais sóbrio e solidário

O bispo de Port Louis deseja aos fiéis da República de Maurício “um tempo de Advento fraterno e criativo”: “Peçamos ao Senhor que desenvolva em nós esta 'criatividade do amor' para a qual o Papa Francisco nos convida. Espero que o Espírito nos dê a capacidade de acender uma multidão de pequenas tochas vivas que espalhem a luz da esperança entre os nossos irmãos e irmãs que lutam para sobreviver com dignidade”, ressalta o cardeal Maurice Piat

Vatican News

Ouça e compartilhe

O bispo da Diocese de Port-Louis, na República de Maurício – país insular no oceano índico –, cardeal Maurice Piat,  escreve aos fiéis exortando-os a viver um período natalino mais sóbrio e fraterno este ano e “a celebrar o Natal de tal forma que possa trazer uma centelha de esperança na difícil situação em que nos encontramos hoje”.

Apelo à solidariedade

O cardeal sublinha que, com a recessão econômica, muitos estão perdendo os seus empregos, já não conseguem cumprir as suas obrigações e estão em grandes dificuldades, razão pela qual apela à solidariedade.

Recordando, em seguida, as iniciativas já tomadas nos últimos meses “para os apoiar e aliviar a sua dor”, o bispo de Port-Louis auspicia: “Seria bom que famílias, bairros, movimentos, paróquias, ONGs ou outras associações, pudessem imaginar iniciativas para viver um Natal mais unido.

Valorizar o encontro colocando as pessoas no centro

O cardeal sugere “valorizar o encontro que coloca as pessoas no centro, cuidando de acolher os outros, independentemente da sua situação”. “Estes encontros feitos de escuta e amizade que trazem um pouco de calor humano – acrescenta – podem ser luzes que decoram as nossas casas, os nossos bairros.”

O purpurado mauriciano motiva a sua carta explicando que o seu convite quer induzir e refletir “com um pouco de antecipação, a fim de que cada um tenha “tempo para pensar com os amigos, a família e a paróquia”.

Convite do Papa à “criatividade do amor”

“Peçamos ao Senhor que desenvolva em nós esta 'criatividade do amor' para a qual o Papa Francisco nos convida – prossegue. Espero que o Espírito nos dê a capacidade de acender uma multidão de pequenas tochas vivas que espalhem a luz da esperança entre os nossos irmãos e irmãs que lutam para sobreviver com dignidade.”

Por fim, desejando aos fiéis “um tempo de Advento fraterno e criativo”, o cardeal conclui: “Em meio às nossas dificuldades, ousemos a solidariedade para viver uma verdadeira alegria natalina em Maurício”.

Vatican News – TC/RL

05 novembro 2020, 15:06