Busca

Vatican News
Nesta situação trágica, todos recordaram das palavras do Papa Francisco, de que “devemos clamar ao Senhor e recordar que é Deus, não a obra humana, a única fonte de salvação e consolação”. Nesta situação trágica, todos recordaram das palavras do Papa Francisco, de que “devemos clamar ao Senhor e recordar que é Deus, não a obra humana, a única fonte de salvação e consolação”.  (AFP or licensors)

Jovens malaios rezam por médicos, agentes de saúde e vítimas da Covid-19

A vigília missionária, transmitida ao vivo nas redes sociais, teve mais de 10.000 visualizações. Os organizadores convidaram dois médicos católicos para compartilhar suas experiências ao lidar com esta pandemia.

Vatican News

Oferecer total empatia e solidariedade e todo apoio material, humano e espiritual aos médicos, agentes e profissionais de saúde que estão na vanguarda da pandemia de Covid-19, enquanto o alarmante aumento do número de casos positivos cria preocupação na sociedade malaia e os bloqueios locais continuam. A iniciativa é de jovens católicos da Arquidiocese de Kota Kinabalu, no Estado malaio de Sabah, na ilha de Bornéu.

Como sabido pela Agência Fides, os jovens quiseram expressar sua proximidade e solidariedade aos médicos, colocados à prova nesta difícil situação, dando voz aos temores e incertezas pelo futuro de Sabah. A ideia da oração noturna foi lançada pelo padre Paul Lo, pároco da Catedral do Sagrado Coração, preocupado com as condições da população.

Os jovens, convocados pelo sacerdote, abraçaram a iniciativa e, aproveitando a oportunidade do mês de outubro, tradicionalmente dedicado pela Igreja à missão, na oração noturna, organizada nos dias passados, quiseram invocar juntos a proteção de Deus, permanecendo em oração por toda noite, por todos os profissionais de saúde e por todos aqueles que foram afetados pela Covid-19.

A vigília missionária, transmitida ao vivo nas redes sociais, teve mais de 10.000 visualizações. Os organizadores convidaram dois médicos católicos para compartilhar suas experiências ao lidar com esta pandemia. Os dois ofereceram seus testemunhos, encorajando todos a seguir os protocolos de saúde do governo e continuar rezando.

Uma jovem, Jennifer, compartilhou sua reflexão, com perguntas tipo: "Quando poderemos sair de novo? Quando podemos ir à Missa novamente? O coronavírus está revelando nossos medos: o medo da perda, da morte, a incerteza, a insegurança. Ainda há esperança?".

Nesta situação trágica, todos recordaram das palavras do Papa Francisco, de que “devemos clamar ao Senhor e recordar que é Deus, não a obra humana, a única fonte de salvação e consolação”.

O padre Paul Lo leu um trecho da Bíblia em Bahasa Malaysia e Mandarim, seguido de um silêncio de dez minutos e a recitação do Rosário conduzida pelos jovens.

Orações especiais foram feitas pelos médicos, por aqueles que contraíram o vírus, por todas as famílias, pelos sacerdotes e por todos os católicos, para que possam continuar no seu caminho de santidade neste momento difícil.

“Mesmo que nos sintamos impotentes e desanimados por tudo o que está acontecendo - disse o sacerdote à Fides - devemos continuar a rezar, porque é a nossa única arma neste momento. Devemos continuar a ter esperança em Jesus”.

Agência Fides – SD/PA

26 outubro 2020, 13:50