Busca

Vatican News
Paciente internado em hospital de Chicago Paciente internado em hospital de Chicago 

Covid-19: bispos dos EUA elogiam medidas que garantem sacramentos a pacientes internados

A Igreja Católica reconhece o trabalho da administração pública que, no respeito à liberdade religiosa, aprovou medidas para dar atenção espiritual aos pacientes de Covid-19 internados em hospitais dos Estados Unidos.

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

O presidente do Comitê de Liberdade Religiosa da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos, o arcebispo de Miami, dom Thomas Wenski, acolheu positivamente as novidades anunciadas pelo Escritório de Direitos Civis do Departamento de Saúde e Serviços Humanos do país. As novas medidas asseguram aos pacientes internados em hospitais o acesso à atenção espiritual durante a pandemia da Covid-19.

A decisão foi tomada depois que o escritório recebeu duas denúncias contra uma instituição sanitária que, citando o próprio protocolo de segurança para evitar a propagação do novo coronavírus, negou o pedido para que um padre pudesse visitar um paciente para administrar um sacramento. No primeiro caso, a solicitação pelo batismo, e, no outro, a unção dos enfermos.

Esforço para respeitar a liberdade religiosa

O arcebispo Wenski declarou que "é de suma importância que o nosso governo, as autoridades de saúde pública e os prestadores de serviços médicos se esforcem para respeitar a liberdade dos fiéis de receber os sacramentos".

O prelado reconheceu que a Covid-19 requer algumas limitações e modificações nas interações físicas a fim de reduzir os riscos à saúde, mas "até certo ponto".  Ou seja, os especialistas médicos desempenham o papel nesse esforço, mas devem evitar considerar as interações físicas do sacerdote com o crente como "riscos desnecessários ou inaceitáveis", porque são religiosos, e porque uma verdadeira compreensão do bem-estar humano implica, como fez Jesus, a saúde do corpo e da alma.

As disposições do Departamento de Saúde se baseiam nas diretrizes emitidas pelos Centros de Serviços do ‘Medicaid’ e do ‘Medicare’. São orientações que visam garantir que os pacientes mantenham o acesso à atenção espiritual e aos sacramentos de maneira segura também para aqueles envolvidos nesse exercício.

"Jesus Cristo, médico de nossas almas e corpos, nos deu os sacramentos para transmitir a graça e a cura de Deus. Como o Papa Francisco já destacou, os sacramentos são ‘a presença de Jesus Cristo em nós’”. Sem eles, assim finalizou o comunicado, “nos distanciamos de Deus, fonte do nosso ser e significado".

Vatican News Service - ATD

27 outubro 2020, 10:13