Busca

Vatican News
Beato Carlo Acutis Beato Carlo Acutis  (ANSA)

Beato Carlo Acutis, rosto jovem de Cristo, rosto jovem da Igreja

Exemplo de vida de oração e devoção a Nossa Senhora, pois diariamente rezava o terço. Foi Igreja, pois a amou, serviu como catequista e a defendeu afirmando, que “falar mal da Igreja é falar mal de si”.

Frei Márcio José Tessaro 

Em cada época a fé cristã produziu os seus beatos e seus santos, sinais da ação da graça divina, testemunhas da presença de Deus na história, modelo de come ser cristã. Recorda-nos que o chamado de Jesus à santidade, à perfeição evangélica é para todos: “Sede perfeitos como vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5,48). Recordamos nos últimos anos de São João Paolo II, Oscar Romero, Dulce dos pobres, e especialmente nestes últimos dias do jovem Carlo Acutis, beatificado em Assis, Itália, no último dia 10 de outubro.

Estando em Assis nos dias que antecederam a celebração da sua beatificação, visitando o Santuário da Espoliação e vendo o seu corpo exposto confesso que me causou muita admiração, porque aqui na Itália é comum visitar os santuários onde o corpo de algum santo é exposto e vê-lo vestido com o habito de religioso ou religiosa, ou ainda com as veste sacerdotais o papais dependendo do santo, porque se santificaram na especifica vocação.

Ver o corpo de um beato com veste de ginastica e com tênis de esporte e fotografias suas com mochila escolar nas costas, diz muito, sobretudo aos jovens, como também  jovem ele era. Entendo que o rosto jovem de Cristo e da Igreja nos dias de hoje é o rosto de cada jovem que buscar viver a vida cristã e o ser igreja. O testemunho de vida de Carlo é rosto jovem de Cristo e da Igreja. Impressiona ver como Carlo Acutis está conquistando o coração da pessoas, notadamente dos jovens, conquistando-os á vida de fé. Desperta atenção o grande  número de jovens que visita o santuário, que reza ao passar pelo seu tumulo ou que segue as redes sociais a ele dedicadas.Viveu pouco tempo, apenas 15 anos, suficiente para deixar na história a sua marca o  seu testemunho de santidade. Testemunho que diz muito a todas as idades, especialmente aos jovens, mostrando como ser cristã, como ser santo na realidade que cada um se encontra.

Aproveitou tudo para viver intensamente e sadiamente a sua juventude e o ser cristão: as mídias eletrônicas, tão presentes no nosso cotidiano para anunciar a Boa Notícia do Evangelho, para manifestar seu amor à Eucaristia, que dizia ser, “estrada para o céu”, à qual adorava todos os dias e diariamente participava da missa.

Frei Márcio
Frei Márcio

Exemplo de vida de oração e devoção a Nossa Senhora, pois diariamente rezava o terço. Foi Igreja, pois a amou, serviu como catequista e a defendeu afirmando, que “falar mal da Igreja é falar mal de si”. Viveu a caridade para os com os mais necessitados, mesmo sendo de família abastada, podendo ter “tudo”, procurou viver com o necessário, dividindo com os mais carentes.

O beato nos ensina como nos momentos de dificuldades, dores e sofrimentos viver com serenidade e fé as fazendo dessas meios pra se aproximar mais de Deus e santificar-se. Ao invés do medo e das lamentações, viveu intensamente cada momento como ele mesmo dizia: “Estou feliz em morrer, por que vivi minha vida sem perder nem mesmo um minuto dela com coisas que Deus não gosto.” Encanta em um jovem de apenas 15 anos, o modo de encarar a vida, buscando manter a originalidade para não se tornar fotocopia. A compreensão do significado da tristeza e felicidade. “A tristeza é o olhar voltado para si; a felicidade é o olhar voltado para Jesus.”

16 outubro 2020, 11:49